Sindicato da PSP quer que Governo reconheça profissão como de risco

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sindicato da PSP quer que Governo reconheça profissão como de risco

Mensagem por Croco em Qui 03 Nov 2016, 12:26

Sindicato da PSP quer que Governo reconheça profissão como de risco

ASPP desafia o poder político a realizar “uma discussão séria, na Assembleia da República”, para que seja aprovada legislação que reconheça o risco a que os polícias estão sujeitos
2016-11-02 13:11 Redação / AM
A Associação Sindical dos Profissionais da Polícia reiterou, esta quarta-feira, ao Governo para que aprove legislação que considere a profissão de polícia como de risco, já que esta questão tem sido desvalorizada, apesar do aumento das agressões e mortes em serviço.

“A Associação Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP/PSP) tem, recorrentemente, solicitado aos sucessivos governos que aprovem legislação que considere a profissão de polícia como profissão de risco. Apesar das mortes em serviço, do aumento de agressões e tentativas de homicídio que anualmente se verificam, esta tem sido uma questão desvalorizada”, refere o sindicato mais representativo da PSP, em comunicado.

Nesse sentido, a ASPP desafia o poder político a realizar “uma discussão séria, na Assembleia da República”, para que seja aprovada legislação que reconheça o risco a que os polícias estão sujeitos.

A ASPP adianta que muitos responsáveis políticos, quando confrontados com estas situações, “reconhecem o risco e todas as consequências desta profissão, mas não tomam medidas no que respeita ao reconhecimento legal do risco”.

No comunicado, a ASSP refere que, em 2015, dois polícias morreram em serviço e 302 foram vítimas de acidentes, três dos quais resultaram em incapacidade permanente absoluta e 116 ficaram com incapacidade permanente parcial.


Segundo este sindicato da PSP, mais de 600 polícias foram agredidos e vários agentes foram alvo de tentativa de homicídio este ano.

Estes “números refletem bem o risco a que estes profissionais estão sujeitos, estejam ou não de serviço”, sublinha ainda a ASPP.
http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/profissao-de-risco/sindicato-da-psp-quer-que-governo-reconheca-profissao-como-de-risco
avatar
Croco
Major
Major

Masculino
Idade : 49
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 7887
Mensagem : "As maiores virtudes do homem são: A honestidade e a humildade"

Meu alistamento : 1991 CIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sindicato da PSP quer que Governo reconheça profissão como de risco

Mensagem por PINTAROLAS em Qui 03 Nov 2016, 12:41

Quero ser maquinista da CP, esta sim é uma profissão de risco(e não ganham tão pouco como isso).

_____________________________________________
Regras
Utilizadores com acessos especiais
Posto Virtual/Expediente
Facebook Fórum GNR
UTILIZAR FUNÇÃO "BUSCAR"
Linha de Apoio Psicossocial 800962000
Wink
avatar
PINTAROLAS
Moderador
Moderador

Masculino
Idade : 41
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 7477

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sindicato da PSP quer que Governo reconheça profissão como de risco

Mensagem por Guarda que anda à linha em Qui 03 Nov 2016, 12:53

Realmente, não se compreende porque é que a profissão das bordadeiras da Madeira, entre outras, é considerada de desgaste rápido, e por isso podem reformar-se aos 60 anos de idade sem cortes e ou penalizações nas reformas, e as profissões dos policias e militares não são, e agora querem aumentar-lhes a idade da reforma para lá dos 60 anos de idade.

http://www.rtp.pt/noticias/economia/bordadeiras-da-madeira-tem-profissao-de-desgaste-rapido_v699239
avatar
Guarda que anda à linha
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 51
Profissão : Funcionário publico
Nº de Mensagens : 826
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares