Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por dragao em Ter 31 Dez 2013, 18:20

•Lei n.º 83-B/2013. D.R. n.º 253, Suplemento, Série I de 2013-12-31

Assembleia da República

Aprova as Grandes Opções do Plano para 2014

Notas Pessoais


•Lei n.º 83-C/2013. D.R. n.º 253, Suplemento, Série I de 2013-12-31

Assembleia da República

Orçamento do Estado para 2014


http://dre.pt/util/getpdf.asp?s=dia&serie=1&iddr=2013.253S01&data=2013-12-31&num=25301

_____________________________________________
Respeite as regras Fórum
Tópico das Apresentações
Acessos/Utilizadores especiais
Caso tenha dúvidas procure um Administrador/Moderador



avatar
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 48
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 18851
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por Santos-Pika em Ter 31 Dez 2013, 19:56

Reparem nesta parte:
1 — O valor das subvenções mensais vitalícias atribuídas
a ex -titulares de cargos políticos e das respetivas
subvenções de sobrevivência, em pagamento e a atribuir,
fica dependente de condição de recursos, nos termos do
regime de acesso a prestações sociais não contributivas previsto
no Decreto -Lei n.º 70/2010, de 16 de junho, alterado
pela Lei n.º 15/2011, de 3 de maio, e pelos Decretos -Leis
n.os 113/2011, de 29 de novembro, e 133/2012, de 27 de
junho, com as especificidades previstas no presente artigo.
2 — Em função do valor do rendimento mensal médio
do beneficiário e do seu agregado familiar no ano imediatamente
anterior àquele a que respeita a subvenção,
esta prestação, com efeitos a partir do dia 1 de janeiro de
cada ano:
a) É suspensa se o beneficiário tiver um rendimento mensal
médio, excluindo a subvenção, superior a € 2000;
b) Fica limitada à diferença entre o valor de referência
de € 2000 e o rendimento mensal médio, excluindo a subvenção,
nas restantes situações.



Ou seja basta arranjarem uma prova de que ganhem 1999 euros excluindo a subvenção fia tudo igual.. Quem paga é o povo.
avatar
Santos-Pika
Sargento-Ajudante
Sargento-Ajudante

Masculino
Idade : 42
Profissão : GNR "Militar Operacional"(Elite da Guarda)
Nº de Mensagens : 1623
Mensagem : Para melhorar, é preciso trabalhar, trabalhar, trabalhar.
Meu alistamento : 1997

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por FORASTEIRO em Sab 04 Jan 2014, 11:31

http://www.dgo.pt/politicaorcamental/OrcamentodeEstado/2014/Orçamento%20Estado%20Aprovado/Documentos%20do%20OE/Lei_83-C_2013-OE2014_VersaoDR.pdf

Lei n.º 83-C/2013
de 31 de dezembro
Orçamento do Estado para 2014
 
SECÇÃO I
Redução remuneratória
Artigo 33.º
Redução remuneratória
1 — Durante o ano de 2014 são reduzidas as remunerações
totais ilíquidas mensais das pessoas a que se refere o
n.º 9, de valor superior a € 675, quer estejam em exercício de funções naquela data quer iniciem tal exercício, a qualquer
título, depois dela, nos seguintes termos:
a) Para valores de remunerações superiores a € 675 e
inferiores a € 2000, aplica -se uma taxa progressiva que
varia entre os 2,5 % e os 12 %, sobre o valor total das
remunerações;
b) 12 % sobre o valor total das remunerações superiores
a € 2000.
2 — Exceto se a remuneração total ilíquida agregada
mensal percebida pelo trabalhador for inferior ou igual
a € 2000, caso em que se aplica o disposto no número
anterior, são reduzidas em 12 % as diversas remunerações,
gratificações ou outras prestações pecuniárias nos
seguintes casos:
a) Pessoas sem relação jurídica de emprego com qualquer
das entidades referidas no n.º 9, nestas a exercer funções
a qualquer outro título, excluindo -se as aquisições de
serviços previstas no artigo 73.º;
b) Pessoas referidas no n.º 9 a exercer funções em mais
de uma das entidades mencionadas naquele número.
3 — As pessoas referidas no número anterior prestam,
em cada mês e relativamente ao mês anterior, as informações
necessárias para que os órgãos e serviços processadores
das remunerações, gratificações ou outras prestações
pecuniárias possam apurar a taxa de redução aplicável.
4 — Para efeitos do disposto no presente artigo:
a) Consideram -se remunerações totais ilíquidas mensais
as que resultam do valor agregado de todas as prestações
pecuniárias, designadamente remuneração base, subsídios,
suplementos remuneratórios, incluindo emolumentos, gratificações,
subvenções, senhas de presença, abonos, despesas
de representação e trabalho suplementar, extraordinário
ou em dias de descanso e feriados;
b) Não são considerados os montantes abonados a título
de subsídio de refeição, ajuda de custo, subsídio de
transporte ou o reembolso de despesas efetuado nos termos
da lei e os montantes pecuniários que tenham natureza de
prestação social, e nomeadamente os montantes abonados
ao pessoal das forças de segurança a título de comparticipação
anual na aquisição de fardamento;
c) A taxa progressiva de redução para aplicar aos valores
de remuneração entre os € 675 e os € 2000 é determinada
por interpolação linear entre as taxas definidas para os valores
de remuneração de referência imediatamente abaixo
e acima do valor de remuneração em análise, determinada
da seguinte forma:
d)d) Na determinação da taxa de redução, os subsídios
de férias e de Natal são considerados mensalidades autónomas;
e) Os descontos devidos são calculados sobre o valor
pecuniário reduzido por aplicação do disposto nos n.os 1
e 2.
5 — Nos casos em que da aplicação do disposto no
presente artigo resulte uma remuneração total ilíquida
inferior a € 675, aplica -se apenas a redução necessária a
assegurar a perceção daquele valor.
6 — Nos casos em que apenas parte das remunerações
a que se referem os n.os 1 e 2 é sujeita a desconto para a CGA, I. P., ou para a segurança social, esse desconto
incide sobre o valor que resultaria da aplicação da taxa de
redução prevista no n.º 1 às prestações pecuniárias objeto
daquele desconto.
7 — Quando os suplementos remuneratórios ou outras
prestações pecuniárias forem fixados em percentagem da
remuneração base, a redução prevista nos n.os 1 e 2 incide
sobre o valor dos mesmos, calculado por referência ao valor
da remuneração base antes da aplicação da redução.
8 — A redução remuneratória prevista no presente artigo
tem por base a remuneração total ilíquida apurada após a
aplicação das reduções previstas nos artigos 11.º e 12.º
da Lei n.º 12 -A/2010, de 30 de junho, alterada pelas Leis
n.os 64 -B/2011, de 30 de dezembro, e 66 -B/2012, de 31 de
dezembro, e na Lei n.º 47/2010, de 7 de setembro, alterada
pelas Leis n.os 52/2010, de 14 de dezembro, e 66 -B/2012,
de 31 de dezembro, para os universos neles referidos.
9 — O disposto no presente artigo é aplicável aos titulares
dos cargos e demais pessoal de seguida identificados
a) O Presidente da República;
b) O Presidente da Assembleia da República;
c) O Primeiro -Ministro;
d) Os Deputados à Assembleia da República;
e) Os membros do Governo;
f) Os juízes do Tribunal Constitucional e os juízes do
Tribunal de Contas, o Procurador -Geral da República,
bem como os magistrados judiciais, os magistrados do
Ministério Público e os juízes da jurisdição administrativa
e fiscal e dos julgados de paz;
g) Os Representantes da República para as regiões autónomas;
h) Os deputados às Assembleias Legislativas das regiões
autónomas;
i) Os membros dos Governos Regionais;
j) Os eleitos locais;
k) Os titulares dos demais órgãos constitucionais não
referidos nas alíneas anteriores, bem como os membros dos
órgãos dirigentes de entidades administrativas independentes,
nomeadamente as que funcionam junto da Assembleia
da República;
l) Os membros e os trabalhadores dos gabinetes, dos
órgãos de gestão e de gabinetes de apoio, dos titulares
dos cargos e órgãos das alíneas anteriores, do Presidente
e Vice -Presidente do Conselho Superior da Magistratura,
do Presidente e Vice -Presidente do Conselho Superior
dos Tribunais Administrativos e Fiscais, do Presidente
do Supremo Tribunal de Justiça, do Presidente e juízes
do Tribunal Constitucional, do Presidente do Supremo
Tribunal Administrativo, do Presidente do Tribunal de
Contas, do Provedor de Justiça e do Procurador -Geral da
República;
m) Os militares das Forças Armadas e da Guarda Nacional
Republicana (GNR), incluindo os juízes militares e os
militares que integram a assessoria militar ao Ministério
Público, bem como outras forças militarizadas;
n) O pessoal dirigente dos serviços da Presidência da
República e da Assembleia da República e de outros serviços
de apoio a órgãos constitucionais, dos demais serviços
e organismos da administração central, regional e local
do Estado, bem como o pessoal em exercício de funções
equiparadas para efeitos remuneratórios;
o) Os gestores públicos, ou equiparados, os membros
dos órgãos executivos, deliberativos, consultivos, de
fiscalização ou quaisquer outros órgãos estatutários dos .......
 
resumindo, no artigo 33º explica ( formula ) como vão ser feitos os descontos nos vencimentos.
penso eu que não será tanto como se pensa, embora descontos são sempre descontos.
pede-se a quem perceba um pouco de matemática:money:  que decifre este " enigma ". militar
avatar
FORASTEIRO
Capitão
Capitão

Masculino
Idade : 48
Profissão : agente gnr
Nº de Mensagens : 5549
Mensagem : " Responder à ofensa com ofensa é lavar a alma com lama.

O silêncio é um dos argumentos mais difíceis de se rebater. "

Dalai Lam.


Meu alistamento : já faltou mais.!!!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por Ripley em Sab 04 Jan 2014, 14:13

bem... vistas as coisas, já nem vale a pena gratificados...

com 1600€ brutos lá se vão 150 euros por mês... é deveras desesperante.
........
avatar
Ripley
2º Sargento
2º Sargento

Feminino
Idade : 36
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 913

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por nunobf98 em Sab 04 Jan 2014, 14:19

Vou ser claro, um militar que recebe bruto 1600 euros, vai perder em media 100 euros limpos.. faço referir que o Subsidio de alimentação e fardamento ficou de fora..

Ha casos de Cabos que passam a Receber igual a 1 Guarda Principal, depende do agregado familiar, IRS,

Ex: Um Cabo casado com um funcionario publico com um filho, recebe menos do que um Guarda Principal Casado 1 titular com 2 filhos....

Como esta o nosso PAÍS
avatar
nunobf98
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 43
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 995
Mensagem : Pela Ordem & Pela Lei! - Grupo Facebook com 3000 associados
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por olhovivo em Sab 04 Jan 2014, 14:55

Os próximos anos não vão ser nada fáceis!!
avatar
olhovivo
Sargento-Chefe
Sargento-Chefe

Masculino
Idade : 47
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 2369
Mensagem : Reflitamos em que são diferentes os caminhos que toma cada um para seguir em busca da verdade, em que muitas vezes só um antagonismo de nomes esconde um acordo real.


"Agostinho da Silva"
Meu alistamento : OUT91

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por FORASTEIRO em Sab 04 Jan 2014, 16:33

Ripley escreveu:bem... vistas as coisas, já nem vale a pena gratificados...

com 1600€ brutos lá se vão 150 euros por mês... é deveras desesperante.
........

Como já disse anteriormente, penso que não é bem assim, então vejamos o exemplo que lá esta no artº33;

Ex; rendimento bruto = 1600 - 675 = 925euros, ou seja, é sobre estes 925 que se vai achar a taxa que vamos descontar, o que dará uma média de 4,1% = 37 euros de desconto no vencimento.
avatar
FORASTEIRO
Capitão
Capitão

Masculino
Idade : 48
Profissão : agente gnr
Nº de Mensagens : 5549
Mensagem : " Responder à ofensa com ofensa é lavar a alma com lama.

O silêncio é um dos argumentos mais difíceis de se rebater. "

Dalai Lam.


Meu alistamento : já faltou mais.!!!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por PedroSantos em Sab 04 Jan 2014, 16:52

sinceramente... acho k por este andar, o melhor e arranjar um serviço extra... por baixo da mesa... para poder continuar a pagar as contas...
alguem precisa de limpar o jardim... ou de motorista... ou alguma coisa???
avatar
PedroSantos
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 39
Profissão : Miltar GNR - Guarda
Nº de Mensagens : 823
Mensagem : Carpe diem... Wink
Meu alistamento : GIA 2001 - Turma A

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por Ripley em Sab 04 Jan 2014, 17:57

ah ok.. possa. ainda bem que me enganei. não sabia desse pormenor de descontar os tais 675.

mesmo assim, qualquer assalto o nosso ordenado é uma injustiça. pagar divida que nem fui eu a criar e nem contribui para tal..

Obrigada camarada pelo esclarecimentos. :-)
avatar
Ripley
2º Sargento
2º Sargento

Feminino
Idade : 36
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 913

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por FORASTEIRO em Sab 04 Jan 2014, 18:02

Ripley escreveu:ah ok.. possa. ainda bem que me enganei. não sabia desse pormenor de descontar os tais 675.

mesmo assim, qualquer assalto o nosso ordenado é uma injustiça. pagar divida que nem fui eu a criar e nem contribui para tal..

Obrigada camarada pelo esclarecimentos. :-)

mas como já disse, existe uma formula no artº 33, quem for entendido em matemática...... eu não sou.
avatar
FORASTEIRO
Capitão
Capitão

Masculino
Idade : 48
Profissão : agente gnr
Nº de Mensagens : 5549
Mensagem : " Responder à ofensa com ofensa é lavar a alma com lama.

O silêncio é um dos argumentos mais difíceis de se rebater. "

Dalai Lam.


Meu alistamento : já faltou mais.!!!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por jmlimaomendes em Dom 05 Jan 2014, 04:37

Aplicando a fórmula os cortes são os seguintes para valores brutos:
1600 euros - 146,11
1700 euros - 167,43
1800 euros - 190,19
1900 euros - 214,38
avatar
jmlimaomendes
Guarda Provisório
Guarda Provisório

Masculino
Idade : 42
Profissão : psp
Nº de Mensagens : 20
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por FORASTEIRO em Dom 05 Jan 2014, 14:46

jmlimaomendes escreveu:Aplicando a fórmula os cortes são os seguintes para valores brutos:
1600 euros - 146,11
1700 euros - 167,43
1800 euros - 190,19
1900 euros - 214,38

nada disso.

c) A taxa progressiva de redução para aplicar aos valores
de remuneração entre os € 675 e os € 2000 é determinada
por interpolação linear entre as taxas definidas para os valores
de remuneração de referência imediatamente abaixo
e acima do valor de remuneração em análise, determinada
da seguinte forma:

2,5% +[(12%-2,5%)x [ valor da remuneração - 675euros]
avatar
FORASTEIRO
Capitão
Capitão

Masculino
Idade : 48
Profissão : agente gnr
Nº de Mensagens : 5549
Mensagem : " Responder à ofensa com ofensa é lavar a alma com lama.

O silêncio é um dos argumentos mais difíceis de se rebater. "

Dalai Lam.


Meu alistamento : já faltou mais.!!!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por AAAA em Dom 05 Jan 2014, 14:55

Então deixem-me ver se percebi, segundo a formula, para um ordenado de 978.49 euros ( vencimento base + SFS) o corte é de 28.86 euros não é?
avatar
AAAA
Cabo-Mor
Cabo-Mor

Masculino
Idade : 29
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 336
Meu alistamento :


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por FORASTEIRO em Dom 05 Jan 2014, 15:09

AAAA escreveu:Então deixem-me ver se percebi, segundo a formula, para um ordenado de 978.49 euros ( vencimento base + SFS) o corte é de 28.86 euros não é?


para os cortes entra o vencimento base + SFS + S. escala + S.patrulha.
avatar
FORASTEIRO
Capitão
Capitão

Masculino
Idade : 48
Profissão : agente gnr
Nº de Mensagens : 5549
Mensagem : " Responder à ofensa com ofensa é lavar a alma com lama.

O silêncio é um dos argumentos mais difíceis de se rebater. "

Dalai Lam.


Meu alistamento : já faltou mais.!!!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por AAAA em Dom 05 Jan 2014, 15:13

certo...agora nao os recebo estou em curso. depois os duodecimos é calculado a parte nao é?
avatar
AAAA
Cabo-Mor
Cabo-Mor

Masculino
Idade : 29
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 336
Meu alistamento :


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por Lynx em Dom 05 Jan 2014, 17:13

os duodecimos sao a parte
avatar
Lynx
Aspirante
Aspirante

Masculino
Idade : 39
Profissão : GUARDA
Nº de Mensagens : 3371
Mensagem : so vence quem acredita na vitoria

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por genere em Dom 05 Jan 2014, 17:58

FORASTEIRO escreveu:
Ripley escreveu:bem... vistas as coisas, já nem vale a pena gratificados...

com 1600€ brutos lá se vão 150 euros por mês... é deveras desesperante.
........

Como já disse anteriormente, penso que não é bem assim, então vejamos o exemplo que lá esta no artº33;

Ex; rendimento bruto = 1600 - 675 = 925euros, ou seja, é sobre estes 925 que se vai achar a taxa que vamos descontar, o que dará uma média de 4,1% = 37 euros de desconto no vencimento.

Sinceramente não me acredito nesta equação, simplesmente porque ficaria a pagar menos do que estou neste momento.
Essa formula aplica-se na Taxa Extraordinária, em que são descontados para alem do ordenado minimo os restantes descontos.
avatar
genere
Aspirante
Aspirante

Masculino
Idade : 37
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 3049
Meu alistamento : CFP 2004 AIP ; CPCb 11/12 CFFF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por jmlimaomendes em Dom 05 Jan 2014, 18:20

Confirmo o valor dos cortes que mencionei na minha mensagem. Mas para quem tiver dúvidas é só utilizar um dos vários simuladores existentes na net onde é possivel colocando o salário bruto ver o corte no vencimento.
avatar
jmlimaomendes
Guarda Provisório
Guarda Provisório

Masculino
Idade : 42
Profissão : psp
Nº de Mensagens : 20
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por Lynx em Dom 05 Jan 2014, 18:34

FORASTEIRO escreveu:
jmlimaomendes escreveu:Aplicando a fórmula os cortes são os seguintes para valores brutos:
1600 euros - 146,11
1700 euros - 167,43
1800 euros - 190,19
1900 euros - 214,38

nada disso.

c) A taxa progressiva de redução para aplicar aos valores
de remuneração entre os € 675 e os € 2000 é determinada
por interpolação linear entre as taxas definidas para os valores
de remuneração de referência imediatamente abaixo
e acima do valor de remuneração em análise, determinada
da seguinte forma:

2,5% +[(12%-2,5%)x [ valor da remuneração - 675euros]

alguem sabe explicar a que se referem os 2,5% no inicio da formula??
avatar
Lynx
Aspirante
Aspirante

Masculino
Idade : 39
Profissão : GUARDA
Nº de Mensagens : 3371
Mensagem : so vence quem acredita na vitoria

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por ffuzzy em Seg 06 Jan 2014, 00:54

Para que trabalhar mais horas em gratificados para o governo ficar com ele no bolso.....
avatar
ffuzzy
Guarda Provisório
Guarda Provisório

Masculino
Idade : 35
Profissão : militar da gnr
Nº de Mensagens : 43
Meu alistamento : 01-09-2003 Turma A GIA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por moralez em Seg 06 Jan 2014, 02:45

FORASTEIRO escreveu:
jmlimaomendes escreveu:Aplicando a fórmula os cortes são os seguintes para valores brutos:
1600 euros - 146,11
1700 euros - 167,43
1800 euros - 190,19
1900 euros - 214,38

nada disso.

c) A taxa progressiva de redução para aplicar aos valores
de remuneração entre os € 675 e os € 2000 é determinada
por interpolação linear entre as taxas definidas para os valores
de remuneração de referência imediatamente abaixo
e acima do valor de remuneração em análise, determinada
da seguinte forma:

2,5% +(12%-2,5%)x [ valor da remuneração - 675euros]
Que raio de contas são essas???
2.5 + 12 - 2.5 = 12

_____________________________________________
avatar
moralez
Capitão
Capitão

Masculino
Idade : 33
Profissão : Militar G.N.R.
Nº de Mensagens : 5668
Mensagem : Os chibos andam aí!
Que nem ratinhos escondidos...
Meu alistamento : 2004

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por Sadbutrue em Seg 06 Jan 2014, 03:22

Exactamente... alguém que explique o raio das contas porque eu não percebo um \'\'Auto-removido\'\' do palavreado dessa corja.

Cumps
avatar
Sadbutrue
Furriel
Furriel

Masculino
Idade : 40
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 476
Mensagem : Carácter é aquilo que és quando ninguém está a ver.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por иuησ em Seg 06 Jan 2014, 11:42

Sub natal e ferias em duodécimos para colmatar os cortes... Ouvi isso na rádio hoje...
avatar
иuησ
Tenente-Coronel
Tenente-Coronel

Masculino
Idade : 41
Profissão : GNR Cavª
Nº de Mensagens : 14238
Mensagem :
Nuno Miguel Guedes

Coordenador da Região de Lisboa

ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA GUARDA - APG/GNR

Meu alistamento : 2000 - AIP

https://www.apg-gnr.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por dragao em Seg 06 Jan 2014, 12:32

Resolução do Conselho de Ministros n.º 1/2014. D.R. n.º 3, Série I de 2014-01-06
Presidência do Conselho de Ministros

Autoriza a emissão de dívida pública, em execução do Orçamento do Estado para 2014, aprovado pela Lei n.º 83-C/2013, de 31 de dezembro, e do Regime Geral da Emissão e Gestão da Dívida Pública, aprovado pela Lei n.º 7/98, de 3 de fevereiro

_____________________________________________
Respeite as regras Fórum
Tópico das Apresentações
Acessos/Utilizadores especiais
Caso tenha dúvidas procure um Administrador/Moderador



avatar
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 48
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 18851
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por dragao em Seg 13 Jan 2014, 21:21

•Resolução da Assembleia da República n.º 1-A/2014. D.R. n.º 8, Suplemento, Série I de 2014-01-13

Assembleia da República

Primeiro orçamento suplementar da Assembleia da República para 2014


http://dre.pt/util/getpdf.asp?s=dia&serie=1&iddr=2014.8S01&data=2014-01-13&num=00801

_____________________________________________
Respeite as regras Fórum
Tópico das Apresentações
Acessos/Utilizadores especiais
Caso tenha dúvidas procure um Administrador/Moderador



avatar
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 48
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 18851
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por dragao em Sex 14 Mar 2014, 18:45

Lei n.º 13/2014. D.R. n.º 52, Série I de 2014-03-14
Assembleia da República

Primeira alteração à Lei n.º 83-C/2013, de 31 de dezembro (Orçamento do Estado para 2014)

_____________________________________________
Respeite as regras Fórum
Tópico das Apresentações
Acessos/Utilizadores especiais
Caso tenha dúvidas procure um Administrador/Moderador



avatar
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 48
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 18851
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por dragao em Seg 07 Abr 2014, 17:05

Decreto-Lei n.º 52/2014. D.R. n.º 68, Série I de 2014-04-07
Ministério das Finanças

Estabelece as normas de execução do Orçamento do Estado para 2014

_____________________________________________
Respeite as regras Fórum
Tópico das Apresentações
Acessos/Utilizadores especiais
Caso tenha dúvidas procure um Administrador/Moderador



avatar
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 48
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 18851
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por dragao em Sex 11 Abr 2014, 11:20

Declaração de Retificação n.º 25/2014. D.R. n.º 72, Série I de 2014-04-11
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral

Retifica o Decreto-Lei n.º 52/2014, de 7 de abril, do Ministério das Finanças, que estabelece as normas de execução do Orçamento do Estado para 2014, publicado no Diário da República n.º 68, 1.ª série, de 7 de abril de 2014

_____________________________________________
Respeite as regras Fórum
Tópico das Apresentações
Acessos/Utilizadores especiais
Caso tenha dúvidas procure um Administrador/Moderador



avatar
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 48
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 18851
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por dragao em Qui 29 Maio 2014, 08:51

Resolução da Assembleia da República n.º 45/2014. D.R. n.º 102, Série I de 2014-05-28
Assembleia da República

Segundo orçamento suplementar da Assembleia da República para 2014

_____________________________________________
Respeite as regras Fórum
Tópico das Apresentações
Acessos/Utilizadores especiais
Caso tenha dúvidas procure um Administrador/Moderador



avatar
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 48
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 18851
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por dragao em Qui 26 Jun 2014, 18:19

Acórdão do Tribunal Constitucional n.º 413/2014. D.R. n.º 121, Série I de 2014-06-26
Tribunal Constitucional

Declara a inconstitucionalidade, com força obrigatória geral, das seguintes normas constantes da Lei n.º 83-C/2013, de 31 de dezembro (Orçamento do Estado para 2014): artigo 33.º que procedeu à redução das remunerações dos trabalhadores do setor público; artigo 115.º, n.os 1 e 2, que sujeitam os montantes dos subsídios de doença e desemprego a uma contribuição de 5% e 6 %, respetivamente; artigo 117.º, n.os 1 a 7, 10 e 15, que determinam novas formas de cálculo e redução de pensões de sobrevivência que cumulam com o recebimento de outras pensões. Não declara a inconstitucionalidade das normas do artigo 75.º da mesma Lei, que suspenderam o pagamento de complementos de pensões nas empresas do setor público empresarial que tenham apresentado resultados líquidos negativos nos três últimos exercícios; declara prejudicada a apreciação do pedido subsidiário que tinha por objeto a norma constante da alínea r) do n.º 9 do artigo 33.º da mesma Lei. Determina que a declaração da inconstitucionalidade relativa às normas do artigo 33º da Lei n.º 83-C/2013, de 31 de dezembro só produza efeitos a partir da data da presente decisão

_____________________________________________
Respeite as regras Fórum
Tópico das Apresentações
Acessos/Utilizadores especiais
Caso tenha dúvidas procure um Administrador/Moderador



avatar
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 48
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 18851
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por dragao em Seg 01 Dez 2014, 15:30

Resolução da Assembleia da República n.º 99/2014 - Diário da República n.º 232/2014, Série I de 2014-12-0159231562
Assembleia da República
Terceiro orçamento suplementar da Assembleia da República para 2014

_____________________________________________
Respeite as regras Fórum
Tópico das Apresentações
Acessos/Utilizadores especiais
Caso tenha dúvidas procure um Administrador/Moderador



avatar
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 48
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 18851
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lei n.º 83-C/2013 - Orçamento do Estado para 2014

Mensagem por dragao em Ter 13 Jan 2015, 18:00

Decreto-Lei n.º 7/2015 - Diário da República n.º 8/2015, Série I de 2015-01-1366145328
Ministério das Finanças
No uso da autorização legislativa concedida pela Lei n.º 83-C/2013, de 31 de dezembro, procede à reforma do regime de tributação dos organismos de investimento coletivo, alterando o Estatuto dos Benefícios Fiscais, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 215/89, de 1 de julho, o Código do Imposto do Selo, aprovado pela Lei n.º 150/99, de 11 de setembro e a Lei n.º 64-A/2008, de 31 de dezembro

_____________________________________________
Respeite as regras Fórum
Tópico das Apresentações
Acessos/Utilizadores especiais
Caso tenha dúvidas procure um Administrador/Moderador



avatar
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 48
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 18851
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares