As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Página 9 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Em Curso As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por иuησ em Ter 07 Ago 2012, 14:40

Relembrando a primeira mensagem :

avatar
иuησ
Tenente-Coronel
Tenente-Coronel

Masculino
Idade : 40
Profissão : GNR Cavª
Nº de Mensagens : 14128
Mensagem :
Nuno Miguel Guedes

Coordenador da Região de Lisboa

ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA GUARDA - APG/GNR

Meu alistamento : 2000 - AIP

https://www.apg-gnr.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo


Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por PLPG em Sex 04 Set 2015, 19:53

joao carlos rua escreveu:Porque não estava. E agora? Por alguma coisa foi. Está a instruir o PDisciplinar?


Mesmo que estivesse aberto...alguém tem de mexer dentro do carro da Guarda ou do carro de outra pessoa qualquer?
Agora só falta o camarada que ficou sem o casaco  levar uma porrada... não haveria uma razão para o carro estar aberto?
Há certos camaradas que fazem cada juízo, valha me deus, conversa do típico camarário  ou daquele que nunca foi agente de autoridade como largas centenas que infelizmente existe na nossa instituição.
Há camaradas com todo o respeito, só estão bem com o mal dos outros, queriam que a malta  anda-se a recolher carimbos nos cafés e de mauser às costas, durante 72 horas seguidas é isso que faz a Guarda melhor?
Por muito que a Guarda tenha evoluído tem muito que evoluir, precisa de meios e motivação(não apenas repressão), a realidade de agora não é a realidade de antigamente.
Acredito que antigamente fosse duro, mas agora não é fácil e  continua haver muitas injustiças, aquela conversa do meu tempo é que era são BALELAS.
Os camaradas antiguinhos que estão à patrulha sofreram e sofrem na patrulha, umas coisas melhores e outras piores, mas o cheiro é o mesmo.
Agora os camarários "pimenta no cu dos outros é refresco"

E não tenham duvidas sou patrulheiro e mesmo que um  dia deixe de ser, porque um dia também quero ser camarario, para mim os patrulheiros do Territorial nunca deixaram de ser uns heróis , porque ser e manter-se um bom militar no territorial não é fácil.
avatar
PLPG
Cabo-Chefe
Cabo-Chefe

Masculino
Idade : 39
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 218
Meu alistamento : 2004


Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por PINTAROLAS em Sab 05 Set 2015, 17:28

PLPG escreveu:....E não tenham duvidas sou patrulheiro e mesmo que um  dia deixe de ser, porque um dia também quero ser camarário, para mim os patrulheiros do Territorial nunca deixaram de ser uns heróis , porque ser e manter-se um bom militar no territorial não é fácil.
Nada fácil mesmo. Palavras acertadas que muitos não dão o respetivo valor.

_____________________________________________
Regras
Utilizadores com acessos especiais
Posto Virtual/Expediente
Facebook Fórum GNR
UTILIZAR FUNÇÃO "BUSCAR"
Linha de Apoio Psicossocial 800962000
Wink
avatar
PINTAROLAS
Moderador
Moderador

Masculino
Idade : 41
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 7446

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por dragao em Dom 06 Set 2015, 21:00

Militar da GNR ferido por homem com arma de pesca submarina
Um militar da GNR ficou hoje ferido após ter sido atingido por um arpão de uma arma de pesca submarina disparado por um homem, que foi detido, em Sines, disse à agência Lusa fonte da corporação.
 
Segundo a fonte, a agressão ocorreu cerca das 14:00 após militares da GNR terem sido chamados a um restaurante, em Sines, por causa de desacatos e onde estava o agressor, de 55 anos, a provocar os clientes e a exibir uma arma de pesca submarina, que tinha na sua posse.
Ao chegarem ao restaurante, o agressor ameaçou os militares da GNR e fugiu a pé, mas estes seguiram-no e quando o abordaram disparou o arpão da arma de pesca submarina contra um deles, acertando-lhe na mão.
O militar, de 24 anos, sofreu ferimentos ligeiros numa mão e foi transportado para o Hospital do Litoral Alentejano, em Santiago do Cacém, para a remoção do arpão.
O agressor vai ser presente na segunda-feira no Tribunal Judicial de Santiago do Cacém para primeiro interrogatório judicial e eventual aplicação de medidas de coação.
Noticias ao Minuto

_____________________________________________
Respeite as regras Fórum
Tópico das Apresentações
Acessos/Utilizadores especiais
Caso tenha dúvidas procure um Administrador/Moderador



avatar
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 48
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 18376
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por DNS em Dom 06 Set 2015, 21:54

Mais do mesmo! Não vale a pena... Carne pra canhão.
avatar
DNS
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 105
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 635
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Pedro Magalhães em Dom 06 Set 2015, 22:16

Continuamos só a levar temos de responder à ameaça antes que ela se concretize. Não é fácil mas coragem para agir.
avatar
Pedro Magalhães
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 40
Profissão : Guarda
Nº de Mensagens : 639
Mensagem : "Cobarde não é o que tem medo é o que se esconde!"
Meu alistamento : 1999

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Guarda que anda à linha em Dom 06 Set 2015, 23:17

Não são só as agressões aos profissionais da Guarda que continuam.

Infelizmente continuam também e vão continuar a ocorrer sempre, as injurias, as ofensas, as ameaças, os insultos, as tentativas de atropelamento, os atropelamentos e por último os assassinatos.

E, como se não bastasse, para compensar tudo isso, também  continua sabe-se lá até quando, a retirada de forma cega e obsessiva dos poucos direitos e condições que ainda têm.
avatar
Guarda que anda à linha
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 51
Profissão : Funcionário publico
Nº de Mensagens : 800
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por jose alho em Seg 07 Set 2015, 00:15

COMUNICADO
 
A Associação Sócio – Profissional Independente da Guarda (ASPIG), está solidaria com o camarada que ontem foi alvo de agressão, (tentativa de homicídio), vítima de disparo de arpão usado para a pesca submarina. Nos tempos que correm, até os tipos de armas mais inusitados são utilizados para agredir os militares da GNR. Se não tivessem sido os reflexos rápidos do nosso camarada, o disparo teria sido letal, visto que o arpão foi disparado em direção ao tórax do militar.
 
Diariamente somos confrontados com notícias de agressões graves a militares da GNR, assim como a agentes das outras forças e serviços de segurança. Apesar desta “escalada” de agressões, os militares da GNR tem de continuar a cumprir a sua missão, com cada vez menos meios humanos e materiais para ocorrer às solicitações, e cada vez mais exaustos, (quer física quer psicologicamente). A hierarquia castrense portuguesa, no ano de  2003, em vez de mandar os militares das forças armadas para o teatro de guerra do Iraque, mandou a GNR. Agora, passados todos estes anos, os militares da GNR são confrontados com um cenário quase idêntico em território nacional, mas não tem os meios apropriados para fazer face às ameaças que reiteradamente enfrentam. Os mesmos que mandaram os militares da GNR para um cenário de guerra no estrangeiro, (para não arriscar as vidas dos militares das forças armadas), foram os mesmos que bloquearam a aprovação de um estatuto profissional justo e de um horário de trabalho digno. AFINAL, O QUE SE PRETENDE DO VERDADEIRO  MILITAR DA GNR? A pergunta fica no ar.
 
 
 
Lisboa, 7 de Setembro de 2015
O Presidente da Direção Nacional
José Fernando Dias Alho

Sede Nacional
avatar
jose alho
Sargento-Ajudante
Sargento-Ajudante

Masculino
Idade : 83
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 1951
Mensagem : Presidente da ASPIG.

Comentador da crónica criminal da TVI

O primeiro e único comentador da Instituição.





Meu alistamento : 1986.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Guarda que anda à linha em Seg 07 Set 2015, 16:05

"AFINAL, O QUE SE PRETENDE DO VERDADEIRO  MILITAR DA GNR?"

Então você não sabe?
 
Então se já por diversas vezes, certos responsáveis dizem que o efetivo é de cerca 22 mil e poucos militares, e que deveria de ser de cerca de mais de 25 mil. Mas que mesmo assim, apesar de existir um déficit de alguns milhares de militares, o serviço se faz na mesma. O que é que acha que se pretende do militar da Guarda?
 
Não sabe?
 
Então eu explico. E entre outras coisas, pretende-se que o militar esteja permanentemente disponível para o serviço, nem que para isso se tenha que cortar folgas, dispensas e férias.
 
Que continue a trabalhar aos fins de semana e feriados sem receber mais por isso e sem receber horas extra.
 
Que trabalhe cada vez mais velho, e passe à reserva e reforma cada vez mais tarde, apesar de já apresentar problemas de saúde provocados pelo desgaste sofrido, acumulado ao longo dos anos de serviço.
 
Que trabalhe cada vez mais sem a robustez e frescura física, mental e psicológica que lhe foram exigidas que tivesse quando ingressou na instituição, e que se as não tivesse não podia ter ingressado.
 
Que devido à conjugação dos fatores que atrás referi, que provocam envelhecimento e redução do efetivo, em certos locais vão tomar conta de ocorrências mais frequentemente com menos apoio. E em alguns locais, chegam ao ponto e ao cúmulo de irem sozinhos, etc. etc.
 
Em poucas palavras penso que é isto que se pretende, trabalhar mais anos, mais velhos, mais desgastados, com efetivo mais velho e em menor número, porque o serviço se faz sempre na mesma.

E de preferência, assim que se passar à reserva e ou à reforma, morrer cada vez mais depressa, para que os encargos com as reformas a pagar sejam cada vez menores.
avatar
Guarda que anda à linha
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 51
Profissão : Funcionário publico
Nº de Mensagens : 800
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por CARI2013 em Seg 07 Set 2015, 16:13

Guarda Nacional Republicana - Transformação ou Evolução



http://www.revistamilitar.pt/artigo.php?art_id=237
avatar
CARI2013
Sargento-Mor
Sargento-Mor

Masculino
Idade : 35
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 2860
Mensagem : «Uma das maiores subtilezas da arte militar é nunca levar o inimigo ao desespero.»
(Michel de Montaigne)
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Croco em Ter 15 Set 2015, 13:24

GNR agredido quando tentava identificar suspeito
terça, 15 setembro 2015
Um elemento da GNR ficou ferido na manhã desta terça-feira, 15 de setembro, quando procedia à identificação de um homem no acampamento situado por baixo da Ponte Salgueiro Maia, em Santarém.
Segundo fonte da GNR, a situação ocorreu cerca das 11h30 quando, sem que nada o fizesse prever, o suspeito resistiu e agrediu o militar, que sofreu ferimentos leves. O agressor pôs-se em fuga de imediato e a GNR deslocou para o local vários reforços que, neste momento, estão a participar numa operação de "caça" ao homem.
http://www.rederegional.com/index.php/sociedades/13586-gnr-agredido-quando-tentava-identificar-suspeito#
avatar
Croco
Major
Major

Masculino
Idade : 48
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 7853
Mensagem : "As maiores virtudes do homem são: A honestidade e a humildade"

Meu alistamento : 1991 CIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por AM 09 em Ter 15 Set 2015, 22:00

Continua a nossa triste realidade...já somos respeitados por muito poucos ou quase nenhuns militar
avatar
AM 09
Cabo
Cabo

Masculino
Idade : 29
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 144
Mensagem : "A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos."
Charles Chaplin

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Croco em Sab 19 Set 2015, 01:36

SANTARÉM – Militar da GNR foi agredido numa acção de notificação em acampamento situado junto à Ponte Salgueiro Maia
17 Setembro, 2015

Um militar da Guarda Nacional Republicana sofreu ferimentos ligeiros na sequência de agressões de que foi alvo por parte de cidadãos que residem num acampamento que está situado junto à ponte Salgueiro Maia, em Santarém. O caso aconteceu pelas 15h30 da última terça-feira e foi confirmado à nossa redacção pelas Relações Públicas do Comando Distrital da Guarda Nacional Republicana. As agressões surgiram na sequência de uma acção de identificação levada a cabo pela GNR naquele local, acto que “mereceu” ainda injúrias e ameaças, algumas delas, desta forma, consumadas. O autor das agressões ainda não terá sido detido.
http://radiohertz.pt/santarem-militar-da-gnr-foi-agredido-numa-accao-de-notificacao-em-acampamento-situado-junto-a-ponte-salgueiro-maia-2/
avatar
Croco
Major
Major

Masculino
Idade : 48
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 7853
Mensagem : "As maiores virtudes do homem são: A honestidade e a humildade"

Meu alistamento : 1991 CIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por DNS em Sab 19 Set 2015, 10:37

E alguem se preocupa com isso?? Se temos uma ministra e governo que diz que as agressões aos policias são normais e que estão preparados para isso, o que estão à espera??? É um incentivo!
Depois também os agressores não são punidos. Ou acham que uma pena suspensa ou uma multa que muitas vezes não pagam é punição?
E ái do policia que reaja a uma agressão ou na iminência de ser agredido reaja com uso da força!!
avatar
DNS
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 105
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 635
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por PLPG em Seg 21 Set 2015, 09:15

Croco escreveu:SANTARÉM – Militar da GNR foi agredido numa acção de notificação em acampamento situado junto à Ponte Salgueiro Maia
17 Setembro, 2015

Um militar da Guarda Nacional Republicana sofreu ferimentos ligeiros na sequência de agressões de que foi alvo por parte de cidadãos que residem num acampamento que está situado junto à ponte Salgueiro Maia, em Santarém. O caso aconteceu pelas 15h30 da última terça-feira e foi confirmado à nossa redacção pelas Relações Públicas do Comando Distrital da Guarda Nacional Republicana. As agressões surgiram na sequência de uma acção de identificação levada a cabo pela GNR naquele local, acto que “mereceu” ainda injúrias e ameaças, algumas delas, desta forma, consumadas. O autor das agressões ainda não terá sido detido.
http://radiohertz.pt/santarem-militar-da-gnr-foi-agredido-numa-accao-de-notificacao-em-acampamento-situado-junto-a-ponte-salgueiro-maia-2/
No territorial não compreendo qual é o problema da formação e distribuição de meios intermédios como gás pimenta, teaser, bastão extensível.
A mim pessoalmente já me fez falta... ja me vi arrasca para fazer umas quantas detenções e quanto menos meios tivermos mais força temos de usar e mais susceptíveis estamos de ser alvo de agressões...o tempo de pedir apoio e meios se deslocarem para o local são o suficiente para perdermos o controlo da situação.
 Ninguem imagina nós patrulheiros do territorial, não sabemos para o que vamos em 90% das ocorrências, acontece algumas vezes estamos a falar normalmente com um individuo...ele insurge-se do nada...e quem a volta dele vê aproveita a deixa porque encontra uma boa oportunidade de molhar a sopa no Guarda que se encontra sozinho ou c/apenas mais um camarada.
É triste mas o pessoal ja perdeu a confiança no sistema, dou-me conta que o pessoal  em muitas situações de injurias, ameaças e até agressões, já nem sequer faz expediente porque entende que é tempo perdido.
Há muitos relatos que detenções de injurias e ameaças, são forçados aceitar pedidos desculpa no Tribunal, como se isso resolve-se a humilhação a que somos sujeitos, a jurisprudência  entende que o Guarda é um homem acima da média.
avatar
PLPG
Cabo-Chefe
Cabo-Chefe

Masculino
Idade : 39
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 218
Meu alistamento : 2004


Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por joao carlos rua em Seg 21 Set 2015, 09:23

A RTP anda há dois dias a emitir uma reportagem sobre o assunto.
Uma autentica ilha no pantano da comunicação social.
avatar
joao carlos rua
Sargento-Ajudante
Sargento-Ajudante

Masculino
Idade : 54
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 1552
Mensagem : No meu presente cinzento adivinhas o teu futuro negro...
Meu alistamento : Já está!!!!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por DNS em Seg 21 Set 2015, 09:53

joao carlos rua escreveu:A RTP anda há dois dias a emitir uma reportagem sobre o assunto.
Uma autentica ilha no pantano da comunicação social.
Em que dia e hora foi?
avatar
DNS
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 105
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 635
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por joao carlos rua em Seg 21 Set 2015, 11:10

deu ontem à noite e já repetiu hoje de manha pelas 07h30- canal 1
avatar
joao carlos rua
Sargento-Ajudante
Sargento-Ajudante

Masculino
Idade : 54
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 1552
Mensagem : No meu presente cinzento adivinhas o teu futuro negro...
Meu alistamento : Já está!!!!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Croco em Seg 21 Set 2015, 17:13

Cada vez mais agressões às forças da autoridade
Rita Marrafa de Carvalho, João Martins, Miguel Teixeira - RTP 20 Set, 2015, 21:38 

No último ano, não houve qualquer morte por disparos feitos pela PSP ou GNR.
Mas três agentes já morreram este ano e são cada vez mais frequentes as agressões às forças da autoridade
VÍDEO http://www.rtp.pt/noticias/pais/cada-vez-mais-agressoes-as-forcas-da-autoridade_v859749
avatar
Croco
Major
Major

Masculino
Idade : 48
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 7853
Mensagem : "As maiores virtudes do homem são: A honestidade e a humildade"

Meu alistamento : 1991 CIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Croco em Seg 28 Set 2015, 21:23

Jovem agrediu três guardas e um bombeiro

 segunda, 28 setembro 2015


Um jovem de 24 anos agrediu três militares da GNR de Alpiarça e um bombeiro, após ter sido conduzido ao posto por se ter recusado a efetuar um teste de alcoolémia, na madrugada desta segunda-feira, 28 de setembro.

Além da recusa em soprar o balão no local onde decorria a operação de fiscalização, o indivíduo começou por injuriar verbalmente os militares após ter sido mandado parar, tendo depois tentado agredir a patrulha já à entrada do posto, onde sofreu ferimentos na cara quando o tentavam dominar.
Foi chamada ao local uma ambulância dos Bombeiros Municipais de Alpiarça para lhe prestar assistência, quando o jovem, dentro da viatura de socorro, agrediu um dos bombeiros e envolveu-se de seguida em agressões físicas com três dos guardas presentes.
O bombeiros e os militares, que ficaram com várias escoriações e as fardas rasgadas, tiveram que receber assistência hospitalar.
Segundo a Rede Regional conseguiu apurar, este jovem, residente em Alpiarça, foi detido há cerca de três semanas na sequência de uma agressão a outro indivíduo durante a Alpiagra, a feira agrícola da vila.
http://www.rederegional.com/index.php/sociedades/13688-jovem-agrediu-tres-guardas-e-um-bombeiro
avatar
Croco
Major
Major

Masculino
Idade : 48
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 7853
Mensagem : "As maiores virtudes do homem são: A honestidade e a humildade"

Meu alistamento : 1991 CIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Croco em Sex 02 Out 2015, 12:14

Militares da GNR de Azambuja feridos em “emboscada”

A GNR perseguia três ladrões de cobre em inferioridade numérica

Miguel António Rodrigues
29-09-2015 às 23:52




Dois militares dos postos de Azambuja e Aveiras de Cima, que faziam patrulha conjunta ao concelho na semana passada, foram surpreendidos por ladrões de cobre nos Casais do Alfaro.

Segundo apurou o Valor Local, os militares terão alegadamente recebido instruções para “travar” os meliantes, mesmo estando em inferioridade numérica de dois para três.

A situação terá ficado descontrolada e os dois militares acabaram por ser agredidos pelos ladrões, que se terão colocado em fuga, tendo sofrido ferimentos ligeiros e algumas escoriações.

O Valor Local desconhece se a patrulha terá conseguido levar a cabo a missão e deter os três ladrões.

É habitual, nomeadamente de madrugada, haver apenas uma patrulha da GNR em todo o concelho. No caso de se dar alguma ocorrência, o comando de Alenquer costuma enviar o PIR (Pelotão de Intervenção Rápida) com base neste destacamento, todavia, neste caso, e segundo apurámos, os superiores destes militares não terão considerado a situação como uma ameaça iminente.

O Valor Local, tentou chegar à fala com a GNR de Alenquer, mas até ao momento não foi possível.

http://valorlocal.weebly.com/militares-da-gnr-de-azambuja-feridos-em-ldquoemboscadardquo.html
avatar
Croco
Major
Major

Masculino
Idade : 48
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 7853
Mensagem : "As maiores virtudes do homem são: A honestidade e a humildade"

Meu alistamento : 1991 CIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Croco em Ter 20 Out 2015, 17:14

20.10.2015  08:01

Dispara em café e agride militar
Homem exibiu a arma e fez um disparo para o ar.
Por Fátima Vilaça

Entrou já alcoolizado no café ChillOut, junto à Escola Secundária das Caldas das Taipas, em Guimarães, no domingo à noite, e começou a exibir uma pistola. Assustados, os restantes clientes tentaram convencer o homem a guardar a arma, mas, em vez de a esconder, o desempregado, de 42 anos, carregou-a e fez um disparo para o ar. Quando a GNR chegou, tentou escapar por uma porta lateral e quis agredir a patrulha. Acabou detido.

"Estava aqui dentro do café sempre a tirar a arma do bolso e a mostrá-la a toda a gente. Avisámos que podia correr mal, mas ele parecia estar a gozar. Carregou-a e disparou", contou ao CM uma testemunha, que, por temer represálias, preferiu não ser identificada.

Os incidentes aconteceram pouco depois das 23h00 de domingo, no café ChillOut, onde estavam vários clientes. O desempregado, natural da Póvoa de Lanhoso mas residente em Sande S. Clemente, exibiu várias vezes a arma. "Apontou-a na minha direção e mostrou as munições", disse outra testemunha.

Acabou por fazer um disparo para o exterior do café. Um morador chamou a GNR, que deteve o homem quando este tentava fugir. Ainda esmurrou um militar ao resistir à detenção. A pistola, calibre 6.35 mm, foi apreendida. O homem vai responder em tribunal.
http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/portugal/detalhe/dispara_em_cafe_e_agride_militar.html
avatar
Croco
Major
Major

Masculino
Idade : 48
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 7853
Mensagem : "As maiores virtudes do homem são: A honestidade e a humildade"

Meu alistamento : 1991 CIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Croco em Seg 26 Out 2015, 16:41

26.10.2015  13:04

Parte nariz a militar da GNR
Caso de violência doméstica em Ourém.
Por L.O.
Um militar da GNR de Ourém, no distrito de Santarém, ficou com o nariz fraturado quando intervinha num caso de violência doméstica para o qual fora chamado, ocorrido numa casa em Ourém, ao início da noite de sábado.

A patrulha foi alertada para cenas de violência através de uma chamada telefónica, pouco depois das 19h00. Quando chegou ao local colocou fim à discussão entre os intervenientes. Mas o homem reagiu mal e agrediu um dos militares a murro, provocando-lhe ferimentos na face.

O militar foi transportado ao hospital onde lhe foi diagnosticada a fratura do nariz. O agressor, que resistiu à detenção, foi depois levado para os calabouços da PSP de Tomar onde fica até hoje, para ser presente a um juiz de instrução.
http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/portugal/detalhe/20151026_1305_parte_nariz_a_militar_da_gnr.html
avatar
Croco
Major
Major

Masculino
Idade : 48
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 7853
Mensagem : "As maiores virtudes do homem são: A honestidade e a humildade"

Meu alistamento : 1991 CIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Croco em Qui 31 Dez 2015, 22:57

GNR ferido à pedrada
Carlos Varela
 | Hoje às 21:35
Um militar da GNR foi, esta quinta-feira, ferido à pedrada pouco depois das 19 horas, em Paio Pires, Seixal, na sequência da detenção de um indivíduo que estava a fazer condução perigosa. O homem era procurado para cumprimento de pena de prisão.
Os militares da GNR aperceberam-se da conduta do suspeito e obrigaram-no a parar, mas o indivíduo reagiu com violência aos militares. Ao mesmo tempo, amigos do homem começaram a apedrejar a viatura da GNR, ferindo um dos militares.
Não obstante, foi consumada a detenção e, quando os militares descobriram a identidade do indivíduo, verificaram que pendiam sobre ele dois mandados para cumprimento de pena de prisão.
O detido foi conduzido ao estabelecimento prisional do Montijo.
http://www.jn.pt/PaginaInicial/Justica/Interior.aspx?content_id=4960225
avatar
Croco
Major
Major

Masculino
Idade : 48
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 7853
Mensagem : "As maiores virtudes do homem são: A honestidade e a humildade"

Meu alistamento : 1991 CIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por COELHO.X em Ter 26 Jan 2016, 11:35

Família enraivecida agride GNR à paulada.
Quatro homens em fúria atacaram patrulha com um pau e vasos.

Foi uma cena digna de um filme. Uma desobediência à patrulha da GNR de Riba d’Ave, segunda-feira de madrugada, acabou numa cena de pancadaria. Os militares seguiram até casa um motociclista, que circulava na EN310, em Delães, Vila Nova de Famalicão, sem luzes nem matrícula. À chegada ao domicílio, foram recebidos à paulada pelos familiares em fúria.

Três militares ficaram feridos, um deles teve de ser suturado com sete pontos e outro foi submetido a uma intervenção cirúrgica. Os quatro agressores - pai e três filhos, com idades entre 25 e 65 anos - foram detidos. Serão hoje presentes a juiz, no Tribunal de Famalicão.

"Os dois militares foram surpreendidos pelo grupo, que surgiu pelas traseiras da casa e atacou com um pau", relatou ao CM o capitão Rui Brito, comandante do Destacamento da GNR de Barcelos. A primeira agressão aconteceu à 01h15, na rua do Caminho Real, em Delães. Floriano Cardoso, de 25 anos, tinha deixado o estabelecimento prisional no sábado, onde cumpriu pena por agressões violentas num bar de Famalicão, e fugiu à patrulha. Ao chegar a casa, escondeu-se num anexo e os familiares saíram em seu auxílio. Quando um militar se preparava para bater à porta, foi surpreendido pelo grupo violento. Mário Cardoso atacou com um pau e o pai, Delfim Cardoso, atirou vasos aos guardas.

A patrulha chamou reforços, que acabaram por deter os quatro homens. A GNR apreendeu armas e munições na casa.
http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/portugal/detalhe/familia_enraivecida_agride_gnr_a_paulada.HTML
avatar
COELHO.X
Tenente
Tenente

Masculino
Idade : 39
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 4766
Mensagem : Passam Céleres Altivos e Impenetráveis..é a Cavalaria que Passa!
"Para ter inimigos, não precisa declarar guerras, apenas diga o que pensa..."

Martin Luther King

Meu alistamento : (1999) Século Passado!!Há pois é.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Fox Mulder em Ter 26 Jan 2016, 14:51

COELHO.X escreveu:Família enraivecida agride GNR à paulada.
Quatro homens em fúria atacaram patrulha com um pau e vasos.

Foi uma cena digna de um filme. Uma desobediência à patrulha da GNR de Riba d’Ave, segunda-feira de madrugada, acabou numa cena de pancadaria. Os militares seguiram até casa um motociclista, que circulava na EN310, em Delães, Vila Nova de Famalicão, sem luzes nem matrícula. À chegada ao domicílio, foram recebidos à paulada pelos familiares em fúria.

Três militares ficaram feridos, um deles teve de ser suturado com sete pontos e outro foi submetido a uma intervenção cirúrgica. Os quatro agressores - pai e três filhos, com idades entre 25 e 65 anos - foram detidos. Serão hoje presentes a juiz, no Tribunal de Famalicão.

"Os dois militares foram surpreendidos pelo grupo, que surgiu pelas traseiras da casa e atacou com um pau", relatou ao CM o capitão Rui Brito, comandante do Destacamento da GNR de Barcelos. A primeira agressão aconteceu à 01h15, na rua do Caminho Real, em Delães. Floriano Cardoso, de 25 anos, tinha deixado o estabelecimento prisional no sábado, onde cumpriu pena por agressões violentas num bar de Famalicão, e fugiu à patrulha. Ao chegar a casa, escondeu-se num anexo e os familiares saíram em seu auxílio. Quando um militar se preparava para bater à porta, foi surpreendido pelo grupo violento. Mário Cardoso atacou com um pau e o pai, Delfim Cardoso, atirou vasos aos guardas.

A patrulha chamou reforços, que acabaram por deter os quatro homens. A GNR apreendeu armas e munições na casa.
http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/portugal/detalhe/familia_enraivecida_agride_gnr_a_paulada.HTML
Atrevo-me a dizer que são .. ciganos?
avatar
Fox Mulder
Cabo
Cabo

Masculino
Idade : 32
Profissão : Agente de Autoridade
Nº de Mensagens : 188
Mensagem : "Sucesso não é o final, falhar não é fatal: é a coragem para continuar que conta."
Meu alistamento : 2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por toinojaquim em Ter 26 Jan 2016, 15:02

Se alguém souber, que publique aqui a medida de coacção a que os meninos foram sujeitos. Aqui ou no tópico "anedotas" de certeza que todos nos vamos partir a rir!
avatar
toinojaquim
Cabo-Mor
Cabo-Mor

Masculino
Idade : 39
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 373
Mensagem : " As massas nunca se elevam ao padrão do seu melhor membro, pelo contrário, degradam-se ao nível do pior"
Meu alistamento : 2003 Portalegre


Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Croco em Ter 26 Jan 2016, 19:42




Associação Sócio - Profissional Independente da Guarda

Associação Sócio-Profissional Independente

Da Guarda Nacional Republicana

Sede Nacional

Avenida Almirante Reis n.º 114 - 1.ºB -1150-015 LISBOA

Telemóveis: 966246561 - 917772449 - 926141002 - Fax: 263978741

  

 COMUNICADO

  

A Associação Sócio - Profissional Independente da Guarda (ASPIG), tem vindo a manifestar a sua preocupação com o aumento exponencial de agressões contra os elementos das forças de segurança.
A recente desobediência à ordem de uma patrulha da GNR de Riba d’Ave, seguida de uma “cena de pancadaria”, perpetrada por uma família sobre militares da GNR vem, mais uma vez, confirmar as preocupações desta associação.
A ASPIG, considera que esta tipologia de crimes reveste-se de melindres particulares uma vez que constitui – para além de atentados à integridade física e à vida dos elementos das forças de segurança – inequívocas ofensas diretas à sociedade e aos seus órgãos.
Por isso, entende a ASPIG que tal situação, por ser grave, não pode ser tratada ao sabor de mutações dos detentores do poder político, em razão de certos interesses ou de uma certa tendência das forças de segurança para se conformarem com a situação, na medida em que tais condutas em nada contribuem para a manutenção da ordem, tranquilidade e segurança públicas.
Os tribunais também parecem pouco sensíveis nesta matéria pois as suas oscilações e dúvidas, na apreciação do impacto que tal criminalidade provoca na tranquilidade dos cidadãos, são disso o exemplo.
Por tudo isto, urge, por parte dos responsáveis pela tranquilidade e paz públicas, o desencadear de medidas legislativas, e outras, no “tratamento” deste tipo de criminalidade, sob pena dos criminosos “minarem “ a autoridade do Estado e denegrirem a imagem das forças de segurança.
 A ASPIG entende que as agressões aos elementos das Forças de Segurança devem ser analisadas à luz de novas realidades ainda que, para tanto, tenham de ser repristinadas normas sancionatórias mais severas, como a suspensão de direitos, caução de boa conduta, liberdade vigiada, limites das penas, etc.
 

  

Lisboa, 27 de Janeiro de 2017

O Presidente da Direção Nacional

  

José Fernando Dias Alho

 Sede Nacional

Avenida Almirante Reis   n.º 114  1.ºB     1150-015 LISBOA

Telemóveis: 966246561 - 917772449 - 926141002 - Fax: 263978741

NIPC: 507 398 650

Site: WWW.aspig.net Emails: aspig.gnr@gmail.com e gnr.aspig@gmail.com

 ASPIG
avatar
Croco
Major
Major

Masculino
Idade : 48
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 7853
Mensagem : "As maiores virtudes do homem são: A honestidade e a humildade"

Meu alistamento : 1991 CIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por dragao em Ter 26 Jan 2016, 22:00


Família que agrediu GNR fica em liberdade



Os quatro indivíduos, pai e três filhos, com idades entre os 26 e os 59 anos, que agrediram três militares da GNR, dois do posto de Riba de Ave e um do Pelotão de Intervenção Rápida, ficaram em liberdade.


O suspeito mais novo, já com cadastro e que havia saído da cadeia no sábado, tem de se apresentar duas vezes por semana no posto da GNR de Riba de Ave. Os restantes três têm de se apresentar semanalmente.
Os quatro agrediram três militares da GNR: um sofreu uma fratura na cabeça e teve de ser suturado, outro partiu um dedo.
Segundo as informações que o JN conseguiu recolher, um dos detidos, de 26 anos, circulava numa mota sem matrícula e sem luzes, em Delães, na madrugada de segunda-feira. A patrulha da GNR ordenou que parasse mas este desobedeceu e fugiu em direção a casa.
Os militares seguiram-no até à habitação mas ao abordá-lo ele virou-se contra a patrulha da GNR de Riba de Ave e agrediu um dos militares. Entretanto, do interior da habitação terão saído outros dois irmãos que atacaram os guardas. Um atacou mesmo um dos militares com um pau causando-lhe uma fratura. O pai dos três indivíduos lançou um vaso da janela da habitação em direção à patrulha.
Foram, entretanto, pedidos reforços, e com as patrulhas da GNR de Famalicão, de Joane, e de uma equipa do Pelotão de Intervenção Rápida no local, o pai e os três filhos foram detidos mas ainda agrediram um outro militar partindo-lhe um dedo.
Fonte: JN

_____________________________________________
Respeite as regras Fórum
Tópico das Apresentações
Acessos/Utilizadores especiais
Caso tenha dúvidas procure um Administrador/Moderador



avatar
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 48
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 18376
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por COELHO.X em Qua 27 Jan 2016, 07:08

dragao escreveu:

Família que agrediu GNR fica em liberdade



Os quatro indivíduos, pai e três filhos, com idades entre os 26 e os 59 anos, que agrediram três militares da GNR, dois do posto de Riba de Ave e um do Pelotão de Intervenção Rápida, ficaram em liberdade.


O suspeito mais novo, já com cadastro e que havia saído da cadeia no sábado, tem de se apresentar duas vezes por semana no posto da GNR de Riba de Ave. Os restantes três têm de se apresentar semanalmente. CONFIRMO!!! ups
Os quatro agrediram três militares da GNR: um sofreu uma fratura na cabeça e teve de ser suturado, outro partiu um dedo.
Segundo as informações que o JN conseguiu recolher, um dos detidos, de 26 anos, circulava numa mota sem matrícula e sem luzes, em Delães, na madrugada de segunda-feira. A patrulha da GNR ordenou que parasse mas este desobedeceu e fugiu em direção a casa.
Os militares seguiram-no até à habitação mas ao abordá-lo ele virou-se contra a patrulha da GNR de Riba de Ave e agrediu um dos militares. Entretanto, do interior da habitação terão saído outros dois irmãos que atacaram os guardas. Um atacou mesmo um dos militares com um pau causando-lhe uma fratura. O pai dos três indivíduos lançou um vaso da janela da habitação em direção à patrulha.
Foram, entretanto, pedidos reforços, e com as patrulhas da GNR de Famalicão, de Joane, e de uma equipa do Pelotão de Intervenção Rápida no local, o pai e os três filhos foram detidos mas ainda agrediram um outro militar partindo-lhe um dedo.
Fonte: JN
avatar
COELHO.X
Tenente
Tenente

Masculino
Idade : 39
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 4766
Mensagem : Passam Céleres Altivos e Impenetráveis..é a Cavalaria que Passa!
"Para ter inimigos, não precisa declarar guerras, apenas diga o que pensa..."

Martin Luther King

Meu alistamento : (1999) Século Passado!!Há pois é.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por CARI2013 em Qua 27 Jan 2016, 11:30

Croco escreveu:



Associação Sócio - Profissional Independente da Guarda

Associação Sócio-Profissional Independente

Da Guarda Nacional Republicana

Sede Nacional

Avenida Almirante Reis n.º 114 - 1.ºB -1150-015 LISBOA

Telemóveis: 966246561 - 917772449 - 926141002 - Fax: 263978741

  

 COMUNICADO

  

A Associação Sócio - Profissional Independente da Guarda (ASPIG), tem vindo a manifestar a sua preocupação com o aumento exponencial de agressões contra os elementos das forças de segurança.
A recente desobediência à ordem de uma patrulha da GNR de Riba d’Ave, seguida de uma “cena de pancadaria”, perpetrada por uma família sobre militares da GNR vem, mais uma vez, confirmar as preocupações desta associação.
A ASPIG, considera que esta tipologia de crimes reveste-se de melindres particulares uma vez que constitui – para além de atentados à integridade física e à vida dos elementos das forças de segurança – inequívocas ofensas diretas à sociedade e aos seus órgãos.
Por isso, entende a ASPIG que tal situação, por ser grave, não pode ser tratada ao sabor de mutações dos detentores do poder político, em razão de certos interesses ou de uma certa tendência das forças de segurança para se conformarem com a situação, na medida em que tais condutas em nada contribuem para a manutenção da ordem, tranquilidade e segurança públicas.
Os tribunais também parecem pouco sensíveis nesta matéria pois as suas oscilações e dúvidas, na apreciação do impacto que tal criminalidade provoca na tranquilidade dos cidadãos, são disso o exemplo.
Por tudo isto, urge, por parte dos responsáveis pela tranquilidade e paz públicas, o desencadear de medidas legislativas, e outras, no “tratamento” deste tipo de criminalidade, sob pena dos criminosos “minarem “ a autoridade do Estado e denegrirem a imagem das forças de segurança.
 A ASPIG entende que as agressões aos elementos das Forças de Segurança devem ser analisadas à luz de novas realidades ainda que, para tanto, tenham de ser repristinadas normas sancionatórias mais severas, como a suspensão de direitos, caução de boa conduta, liberdade vigiada, limites das penas, etc.
 

  

Lisboa, 27 de Janeiro de 2016

O Presidente da Direção Nacional

  

José Fernando Dias Alho

 Sede Nacional

Avenida Almirante Reis   n.º 114  1.ºB     1150-015 LISBOA

Telemóveis: 966246561 - 917772449 - 926141002 - Fax: 263978741

NIPC: 507 398 650

Site: WWW.aspig.net Emails: aspig.gnr@gmail.com e gnr.aspig@gmail.com

 ASPIG
Os sinais de desagregação da autoridade do Estado são bem visíveis e mais frequentes do que imaginamos. Quando um aluno bate num professor, quando as forças de segurança são agredidas no cumprimento da sua missão, quando elementos das forças de segurança são indiciados pela pratica de crimes de corrupção, peculato, etc.., quando um dirigente e/ou político é indiciado pela prática de certos crimes e não se apresenta  diante das autoridades para prestar declarações/depoimento ou o processo prescreve sem haver lugar a penalização devido a medidas dilatórias "ilimitadas" , quando um Estado não regulamenta as leis que consagram, ou acautelam,  legítimos direitos dos seus destinatários (cidadãos), quando um  Estado  cinicamente não aceita as críticas, os profundos sentimentos do povo, é preciso refletir sobre se esse Estado tem, ou não,  autoridade para exercer a sua autoridade . Quando tudo isto acontece, o que temos é a completa inversão da pirâmide de valores, é o fracasso das estruturas em que assenta o Estado de Direito.
avatar
CARI2013
Sargento-Mor
Sargento-Mor

Masculino
Idade : 35
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 2860
Mensagem : «Uma das maiores subtilezas da arte militar é nunca levar o inimigo ao desespero.»
(Michel de Montaigne)
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Croco em Qua 27 Jan 2016, 18:52

E continuam as agressões a militares da GNR

Os militares da GNR protegem e defendem os cidadãos... mas afinal quem os protege e defende a eles?                                       

Na madrugada de segunda-feira, uma patrulha da GNR terá ordenado ao condutor de uma mota que circulava sem matrícula e sem luzes, em Delães, Vila Nova de Famalicão, que parasse. Porém, o mesmo prontamente desobedeceu e fugiu em direção à sua casa. Os militares da GNR em questão seguiram o individuo até à sua casa, e ao ter sido abordado, virou-se contra a patrulha da GNR de Riba de Ave e agrediu mesmo um dos militares.

Já no interior da habitação, dois irmãos do condutor perseguido vieram em seu auxílio e atacaram também os militares. Um deles terá atacado mesmo um dos guardas com um pau, causando-lhe uma fractura, pelo que teve que ser suturado e hospitalizado. E o pai dos três lançou ainda um vaso da janela da habitação em direção à patrulha.

Posteriormente ao pedido de reforço, e já com as patrulhas da GNR de Famalicão, de Joane, e de uma equipa do Pelotão de Intervenção Rápida no local, os 4 indivíduos foram detidos, mas ainda conseguiram agredir um outro militar, partindo-lhe um dedo.

O mais novo dos 3 irmãos, como já tinha cadastro, e inclusivamente tinha saído da cadeia no sábado passado, teve como medida de coacção a apresentação no posto da GNR de Riba de Ave 2 vezes por semana. Aos restantes foi aplicada a apresentação semanal... mas ficaram todos em liberdade.

Mas agora pergunto-me eu, ficaram em liberdade porquê? Afinal um deles até tinha saído recentemente de uma cadeia, e o que fez ele? Na primeira oportunidade que teve, desrespeitou logo uma patrulha da GNR, não parando quando lhe foi solicitado, conduziu um veiculo motorizado sem matrícula e sem luzes, e ainda agride representantes de autoridade, e nem em prisão preventiva fica?? Mas que justiça é esta??

Um militar ficou com um dedo partido, ainda teve que ser suturado e hospitalizado, e o agressor fica em liberdade com simples apresentações num posto???

E se fosse ao contrário?? Se tivessem sido os militares da GNR a terem mandado um deles para o hospital?? Tinham aparecido logo nos jornais, as televisões tinham aberto telejornais com tal acontecimento e as associações do costume já estavam por aí a criticar a acção policial, a dizerem que mais uma vez tinham sido violentos! Pois é.... mas a televisão não apareceu, as noticias foram mínimas nos jornais e nenhuma associação veio a publico defender os militares da GNR...porque será???

O que eu acho é que, enquanto os tribunais não começarem a punir severamente estes casos, eles não vão desaparecer, muito pelo contrário. Vão aumentar cada vez mais e acabarão por se tornar muito piores, porque os criminosos observam que acabam sempre por ficarem impunes!

Os militares da GNR protegem e defendem os cidadãos...mas afinal quem os protege e defende a eles??? Pois é, aqui está uma pergunta que eu gostava mesmo de saber a resposta....
http://pt.blastingnews.com/opiniao/2016/01/e-continuam-as-agressoes-a-militares-da-gnr-00751977.html
avatar
Croco
Major
Major

Masculino
Idade : 48
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 7853
Mensagem : "As maiores virtudes do homem são: A honestidade e a humildade"

Meu alistamento : 1991 CIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Croco em Qui 28 Jan 2016, 18:55

GNR. Tribunais pouco sensíveis a agressões
Pai e três filhos agrediram militares em Famalicão e juiz deixou-os em liberdade.

A Associação Socio-Profissional Independente da Guarda (ASPIG) está preocupada com o “aumento exponencial de agressões contra os elementos das forças de segurança”.

Os casos são diversos, mas a mais recente “cena de pancadaria, perpetrada por uma família sobre militares da GNR”, em Delães (Famalicão), levou a associação a lançar um alerta.

Em comunicado, a ASPIG defende que os crimes representam “inequívocas ofensas diretas à sociedade e aos seus órgãos” e condena a forma como os “tribunais parecem pouco sensíveis a esta matéria”.

Recorde-se que a família – um pai e três filhos, com idades compreendidas entre os 26 e os 59 anos – ficaram em liberdade após as violentas agressões.

O presidente da associação, José Fernando Dias Alho, alerta para a necessidade de “desencadear medidas legislativas, e outras, no ‘tratamento’ deste tipo de criminalidade, sob pena de os criminosos ‘minarem’ a autoridade do Estado e denegrirem a imagem das forças de segurança”.

Só no ano passado registaram-se diversos casos de agressões a militares da GNR um pouco por todo o pais. Aconteceram na Murtosa, Cascais, Albufeira, na praia da Torreira, Montijo e Lagos, pelos mais diversos motivos. Em alguns dos casos, os agressores nem sequer foram identificados pelas autoridades.
http://www.sol.pt/noticia/494503/gnr--tribunais-pouco-sens%C3%ADveis-a-agress%C3%B5es
avatar
Croco
Major
Major

Masculino
Idade : 48
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 7853
Mensagem : "As maiores virtudes do homem são: A honestidade e a humildade"

Meu alistamento : 1991 CIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por COELHO.X em Qui 28 Jan 2016, 19:46

Só quem não anda à patrulha, sabe o que custa estas decisões!!!
avatar
COELHO.X
Tenente
Tenente

Masculino
Idade : 39
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 4766
Mensagem : Passam Céleres Altivos e Impenetráveis..é a Cavalaria que Passa!
"Para ter inimigos, não precisa declarar guerras, apenas diga o que pensa..."

Martin Luther King

Meu alistamento : (1999) Século Passado!!Há pois é.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Croco em Qui 28 Jan 2016, 20:14

Ameaças de morte a patrulha da GNR sem castigo
28 Jan 2016, 00:08
Um homem residente em Estarreja somou a quinta condenação por injúrias agravadas a militares da GNR.

Desta vez, foi-lhe aplicada uma pena de quatro meses de prisão, suspensa, por três crimes, com a condição de cumprir 120 horas de trabalho comunitário em local e instituição a designar.

O tribunal de Aveiro que julgou o processo deixou ´cair´ um dos três crimes de injúrias agravadas, assim como o crime de ofensas à integridade física e, ainda, os quatro de ameaças agravadas que estavam imputados pela acusação.

Os juízes entenderam que não ficou provado que tivesse agredido a murro no peito um dos dois militares da patrulha de ocorrências chamada, em dezembro de 2014, a um café, em Veiros, onde o arguido de 42 anos causava desacatos entre os clientes devido ao seu estado alcoolizado.

Quanto às ameaças de morte proferidas em duas ocasiões (após a primeira detenção e no dia seguinte ao comparecer provocatoriamente no posto da GNR de Estarreja), o coletivo teve em conta que os guardas estão preparados para minimizar expressões do género quando, como foi o caso, partiram de um indivíduo com antecedentes idênticos, exaltado devido ao consumo excessivo de bebida e que nunca concretizara as ameaças. "Não tinham razões para as tomarem como sérias", referiu a juíza presidente.

O tribunal não deu como provadas as agressões de militares da GNR de que o arguido se queixou, atendendo a que os factos encontram-se ainda em investigação.

"O senhor tem fama de causar desacatos quando está alcoolizado, depois estes casos proporcionam-se", referiu a magistrada.

A pena teve em conta a boa inserção social do homem, incluindo no seio familiar, estar a beneficiar do fundo de desemprego e não serem conhecidos episódios violentos desde os factos julgados.

O tribunal admitiu que o arguido tivesse receio de poder arriscar cumprir tempo de cadeia, evitando, por isso, novas queixas, ao mesmo tempo que foi mantendo o tratamento médico ao problema de alcoolismo. A própria GNR, com quem tantas vezes se cruzara em Estarreja, Murtosa e Avanca, preferiria evitar contactos para não suscitar novas tensões.  

O homem foi avisado que não poderia deixar o País sem cumprir a condição de manter a pena suspensa, recebendo mesmo um conselho para não levar por diante a pretensão de querer embarcar na pesca longínqua. "Com os seus problemas com recaídas, num ambiente onde existe consumo de álcool, só tem a perder se continuar com esse registo", disse a juíza presidente.
http://www.noticiasdeaveiro.pt/pt/38436/ameacas-de-morte-a-patrulha-da-gnr-sem-castigo/
avatar
Croco
Major
Major

Masculino
Idade : 48
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 7853
Mensagem : "As maiores virtudes do homem são: A honestidade e a humildade"

Meu alistamento : 1991 CIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por toinojaquim em Sex 29 Jan 2016, 09:00

"...o coletivo teve em conta que os guardas estão preparados para minimizar expressões do género quando, como foi o caso, partiram de um indivíduo com antecedentes idênticos..."""" 
Quer dizer que só é crime na primeira vez!? A partir daí já não há qualquer problema
avatar
toinojaquim
Cabo-Mor
Cabo-Mor

Masculino
Idade : 39
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 373
Mensagem : " As massas nunca se elevam ao padrão do seu melhor membro, pelo contrário, degradam-se ao nível do pior"
Meu alistamento : 2003 Portalegre


Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por zedopipo em Sex 29 Jan 2016, 23:58

Já não há pachorra!
avatar
zedopipo
Cabo-Chefe
Cabo-Chefe

Masculino
Idade : 91
Profissão : Guarda
Nº de Mensagens : 274
Mensagem : Get a life!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por dragao em Sab 30 Jan 2016, 14:04

Só em 2015 foram agredidos 45 militares da GNR. Um morreu
Muitas das agressões de que os militares da GNR são vítimas acabam por não ser participadas.
O caso mais recente remonta ao início da semana. Na madrugada de segunda-feira três militares foram agredidos por uma família em Famalicão.
Tudo começou quando um dos filhos não obedeceu à ordem de paragem dada pela patrulha da GNR. O jovem, que circulava num motociclo, fugiu em direção a casa, em Delães, tendo sido perseguido pelos militares.

Mas quando estes chegaram à residência do fugitivo – que tinha saído da prisão no sábado depois de ter cumprido pena por furtos e agressões – foram agredidos à paulada pelo suspeito, por dois irmãos deste e ainda pelo pai do mesmo.

Um militar precisou de ser suturado na cabeça com sete pontos e outro ficou com um dedo partido. Presentes a tribunal, um dos arguidos ficou sujeito a apresentações bissemanais e os outros três terão de se apresentar no posto policial da área de residência uma vez por semana.

Mas esta não é uma situação inédita. Só no ano passado foram agredidos, durante o exercício das suas funções, 45 militares, segundo dados do Comando Geral da GNR cedidos ao Notícias ao Minuto.

Um militar chegou mesmo a ser morto quando, no verão, acorria a uma situação de homicídio na Quinta do Conde, em Sesimbra.

“Cada vez há mais casos de militares agredidos”, disse ao Notícias ao Minuto o presidente da Associação Socioprofissional Independente da GNR.

Para José Alho deve haver um aumento da moldura penal e uma aplicação de penas de prisão efetiva a quem agride um elemento das forças de segurança, até porque as constantes agressões sem o devido castigo “minam” a autoridade dos militares e “diminuem-nos”.

“Um guarda fica traumatizado porque é visto pela população como um indivíduo menor. É traumatizante e, por isso, é que temos a taxa de suicídio que temos”, afirmou o responsável sindical.

A “grande maioria” dos agressores é condenado a prisão ou a pena de multa. “Claro que o cidadão opta por pagar a multa”, afirma.

Nesta senda, José Alho considera que a “mentalidade da sociedade tem de mudar”, pois um polícia ou um militar deve poder defender-se em caso de agressão, sem que seja, posteriormente, alvo de um castigo.

E existe também a questão da insegurança. “Se um guarda é agredido e o agressor consegue fugir, a sociedade sente-se insegura. Da mesma maneira que se sente insegura se aos agressores não acontece nada, saem em liberdade”, atirou.

O responsável lembra ainda que a questão das agressões tem também um lado burocrático que acaba por afetar a vida do militar em questão, pois sempre que uma agressão é participada, o militar tem que comparecer em tribunal. “Imagine que a agressão é em Beja e o militar é depois transferido para o Porto? Terá que ir ao tribunal de Beja, o que implica custos e estar a despender de folgas ou até férias, se for esse o caso”, explicou.
Fonte: Noticias ao Minuto

_____________________________________________
Respeite as regras Fórum
Tópico das Apresentações
Acessos/Utilizadores especiais
Caso tenha dúvidas procure um Administrador/Moderador



avatar
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 48
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 18376
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Croco em Seg 01 Fev 2016, 21:26

01.02.2016 03:57
Militares revoltados com decisão judicial
GNR foi agredido por homem e três filhos à paulada.
Por Fátima Vilaça Estão indignados e revoltados com a decisão judicial. Os militares da GNR de Riba d’Ave lamentam que o juiz do Tribunal de Vila Nova de Famalicão os tenha sujeitado a ter de conviver, todas as semanas, com os quatro homens - pai e três filhos - que na semana passada, em Delães, agrediram várias patrulhas à paulada e com vasos, ferindo três militares. Os quatro familiares estão obrigados a apresentar-se uma vez por semana no posto da GNR. No sábado, compareceram todos à mesma hora. Os guardas sentem-se intimidados. "Entendemos que a decisão é provocatória para os militares. A medida podia ser a mesma, não é isso que está em questão. O que não compreendemos é que o posto escolhido tenha sido este, onde está um dos guardas que sofreram os ferimentos mais graves", disse ao CM um militar. O cabo, de 36 anos, que sofreu um ferimento profundo na cabeça e teve de ser suturado com sete pontos, ainda não regressou ao trabalho. Os colegas temem as reações dos quatro homens quando o militar voltar ao posto. As agressões aconteceram na madrugada de segunda-feira, dia 25, em Delães, depois de uma fuga à GNR. Os militares seguiram o fugitivo até casa e, quando se preparavam para o deter, foram surpreendidos pelos familiares, que os atacaram brutalmente com um pau e vasos. O fugitivo, Floriano Cardoso, de 25 anos, tinha saído da cadeia no sábado anterior, após ter cumprido pena por agressões violentas.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/portugal/detalhe/militares_revoltados_com_decisao_judicial.html
avatar
Croco
Major
Major

Masculino
Idade : 48
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 7853
Mensagem : "As maiores virtudes do homem são: A honestidade e a humildade"

Meu alistamento : 1991 CIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por toinojaquim em Seg 01 Fev 2016, 22:56

O que interessa é que o nº de multas aumentou..... o resto é história!!! Querem lá saber se o Guarda levou no focinho. Quando o Guarda deixa de passar multas, é logo chamado pelo comandante para este saber o que é que se passa; se leva no focinho, nem um telefonema a perguntar como é que está. 
O problema começa logo na instituição!
Se a própria Guarda não quer saber dos seus militares, imaginem os governantes................
avatar
toinojaquim
Cabo-Mor
Cabo-Mor

Masculino
Idade : 39
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 373
Mensagem : " As massas nunca se elevam ao padrão do seu melhor membro, pelo contrário, degradam-se ao nível do pior"
Meu alistamento : 2003 Portalegre


Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por dragao em Ter 16 Fev 2016, 19:47

[size=46]Cidadão que agrediu militar conseguiu escapar com ajuda de populares[/size]

A GNR foi chamada para separar dois homens envolvidos em agressões. Mas um terceiro sujeito apareceu e agrediu o militar.

Um militar da GNR foi agredido por um homem de 28 anos. As autoridades só o conseguiram capturar um dia após o crime, apurou o Notícias Ao Minuto.
No domingo passado, o Posto Territorial de São Julião do Tojal do Destacamento Territorial de Vila Franca de Xira recebeu uma chamada a pedir a presença de uma patrulha devido a agressões entre dois homens.

Quando a GNR chegou ao local separou os dois homens. No entanto, um terceiro surgiu e agrediu um militar. Quando a patrulha tentou deter o agressor foi impedida pela população, levando a que o suspeito fugisse do local.
Contudo, a GNR deteve ontem o suspeito no Sobralinho, Vila Franca de Xira. Após ter sido presente a tribunal para aplicação de medida de coação, o homem ficou sujeito ao termo de identidade e residência, tendo o processo baixado a inquérito.

Notícias ao minuto

_____________________________________________
Respeite as regras Fórum
Tópico das Apresentações
Acessos/Utilizadores especiais
Caso tenha dúvidas procure um Administrador/Moderador



avatar
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 48
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 18376
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por FORASTEIRO em Ter 16 Fev 2016, 22:03

Era os deixarem se matar, e depois chamavam o INEM, depois ia a GNR.... mas isso sou eu a pensar.!!!!
avatar
FORASTEIRO
Capitão
Capitão

Masculino
Idade : 47
Profissão : agente gnr
Nº de Mensagens : 5532
Mensagem : " Responder à ofensa com ofensa é lavar a alma com lama.

O silêncio é um dos argumentos mais difíceis de se rebater. "

Dalai Lam.


Meu alistamento : já faltou mais.!!!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por CARI2013 em Ter 16 Fev 2016, 23:03

dragao escreveu:[size=46]Cidadão que agrediu militar conseguiu escapar com ajuda de populares[/size]

A GNR foi chamada para separar dois homens envolvidos em agressões. Mas um terceiro sujeito apareceu e agrediu o militar.



Um militar da GNR foi agredido por um homem de 28 anos. As autoridades só o conseguiram capturar um dia após o crime, apurou o Notícias Ao Minuto.
No domingo passado, o Posto Territorial de São Julião do Tojal do Destacamento Territorial de Vila Franca de Xira recebeu uma chamada a pedir a presença de uma patrulha devido a agressões entre dois homens.

Quando a GNR chegou ao local separou os dois homens. No entanto, um terceiro surgiu e agrediu um militar. Quando a patrulha tentou deter o agressor foi impedida pela população, levando a que o suspeito fugisse do local.
Contudo, a GNR deteve ontem o suspeito no Sobralinho, Vila Franca de Xira. Após ter sido presente a tribunal para aplicação de medida de coação, o homem ficou sujeito ao termo de identidade e residência, tendo o processo baixado a inquérito.

Notícias ao minuto
A cor e modelo da farda, a cor e modelo dos carros, a postura, perante a sociedade civil, do agente de autoridade , a "brandura" da Lei, etc... mudaram muito nas ultimas décadas.  Até que pondo essa mudança - tão aplaudida - diminuiu o "temor" da sociedade à missão da autoridade quando está tem que agir com medidas que visam, de modo repressivo, fazer cumprir a lei?
É caso para reflectir, penso...
avatar
CARI2013
Sargento-Mor
Sargento-Mor

Masculino
Idade : 35
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 2860
Mensagem : «Uma das maiores subtilezas da arte militar é nunca levar o inimigo ao desespero.»
(Michel de Montaigne)
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Helder1980 em Qua 17 Fev 2016, 12:36

Isto sim era motivo para uma manifestação nacional, isto e a utilização de armas de fogo, visto que hoje quem a utilizar e isto é transversal a todas as forças e serviços de segurança acaba sempre acusado de isto ou daquilo.
Melhoras e forças a todos
avatar
Helder1980
Guarda
Guarda

Masculino
Idade : 36
Profissão : Guarda Prisional
Nº de Mensagens : 64
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Mike 07 em Dom 21 Fev 2016, 22:33

Militar da GNR ferido em rixa entre dois homens

Agressor foi detido pelas autoridades. Um militar da GNR sofreu este domingo ferimentos ligeiros, na sequência de uma rixa entre dois homens, em Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora, tendo sido detido o agressor, disse fonte da força de segurança. Fonte da GNR indicou à agência Lusa que dois homens se envolveram em agressões, ao início da tarde, em Reguengos de Monsaraz, e quando dois elementos da GNR os tentaram separar, um deles ameaçou e agrediu os militares. Um dos militares da GNR sofreu algumas escoriações e foi assistido no Hospital de Évora, adiantou a fonte da corporação, referindo que outros dois elementos da Guarda também foram transportados para o hospital, por precaução, um por apresentar danos da farda, resultantes da agressão, e outro por indisposição. O agressor foi detido e deverá ser ouvido em tribunal, na segunda-feira, para primeiro interrogatório judicial. 

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/portugal/detalhe/militar_da_gnr_ferido_em_rixa_entre_dois_homens.html
avatar
Mike 07
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 42
Profissão : Agente autoridade
Nº de Mensagens : 610
Meu alistamento : 1996

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Nestum em Dom 21 Fev 2016, 22:43

A lei tem que mudar. Peço encarecidamente as nossas associações para lutarem para que algo seja feito e para que haja mudanças urgentes e rápidas na lei.
avatar
Nestum
Cabo-Chefe
Cabo-Chefe

Masculino
Idade : 32
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 293
Mensagem : Aquem Douro.
Meu alistamento : 2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por CARI2013 em Dom 21 Fev 2016, 22:52

Mike 07 escreveu:Militar da GNR ferido em rixa entre dois homens

Agressor foi detido pelas autoridades. Um militar da GNR sofreu este domingo ferimentos ligeiros, na sequência de uma rixa entre dois homens, em Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora, tendo sido detido o agressor, disse fonte da força de segurança. Fonte da GNR indicou à agência Lusa que dois homens se envolveram em agressões, ao início da tarde, em Reguengos de Monsaraz, e quando dois elementos da GNR os tentaram separar, um deles ameaçou e agrediu os militares. Um dos militares da GNR sofreu algumas escoriações e foi assistido no Hospital de Évora, adiantou a fonte da corporação, referindo que outros dois elementos da Guarda também foram transportados para o hospital, por precaução, um por apresentar danos da farda, resultantes da agressão, e outro por indisposição. O agressor foi detido e deverá ser ouvido em tribunal, na segunda-feira, para primeiro interrogatório judicial. 

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/portugal/detalhe/militar_da_gnr_ferido_em_rixa_entre_dois_homens.html
Muitos cidadãos, que têm acompanhado certas medidas governamentais,  deixaram de acreditar na autoridade do Estado. Pesam que  o Estado se afastou dos mais elementares  princípios éticos e morais. Por isso acreditam que o Estado não merece a sua  submissão. Não admira, por isso, que desafiem, das mais diversas maneiras,  tal autoridade . Reverter tal situação vai demorar o seu tempo...
Repristinar certas leis pode ser o caminho...
Não é por acaso que  muitos dos que têm autoridade se resguardam . Porém, muitos ainda acreditam que o Estado, como pessoa de bem e a causa publica são, ainda, "rochedos" firmes e hirtos. Até quando?
avatar
CARI2013
Sargento-Mor
Sargento-Mor

Masculino
Idade : 35
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 2860
Mensagem : «Uma das maiores subtilezas da arte militar é nunca levar o inimigo ao desespero.»
(Michel de Montaigne)
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por COELHO.X em Ter 23 Fev 2016, 17:34

PSP detém homem por agressões à polícia
É a terceiro caso de agressão em Setúbal esta semana.

Um homem, de 39 anos, foi detido pela PSP em Almada por injúrias, coação e agressão a agentes policiais, sendo o terceiro caso de agressão a forças policiais no distrito de Setúbal nos últimos dias.
"O detido não acatou a ordem dos agentes policiais que o pretendiam identificar, e, no interior do veículo, de vidro aberto, proferiu diversas injúrias e ameaças dirigidas aos agentes policiais, iniciando a marcha", refere a PSP.

Os agentes de autoridade perseguiram o suspeito e conseguiram imobilizar o automóvel, altura que o homem "voltou a proferir ameaças, injúrias e agrediu a murro os dois agentes", acrescenta.

Os agentes tiveram que receber tratamento médico hospitalar, tendo o suspeito sido detido e notificado para comparecer hoje em tribunal.

Durante o fim de semana, o comando distrital da PSP de Setúbal anunciou a detenção de três pessoas por agressões a agentes policiais, em casos que ocorreram nos concelhos de Seixal e da Moita.
http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/portugal/detalhe/psp_detem_homem_por_agressoes_a_policia.HTML


Desculpem não resisti colocar esta noticia referente aos colegas da PSP, mas a minha pergunta é somente esta:

PARA QUANDO A UNIÃO DE TODOS OS SINDICATOS DA POLICIA E ASSOCIAÇÕES DA GNR, EM PROL DA DEFESA DE MELHOR PROTEÇÃO E RESPEITO  E VALOR PELA NOSSA PROFISSÃO?
avatar
COELHO.X
Tenente
Tenente

Masculino
Idade : 39
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 4766
Mensagem : Passam Céleres Altivos e Impenetráveis..é a Cavalaria que Passa!
"Para ter inimigos, não precisa declarar guerras, apenas diga o que pensa..."

Martin Luther King

Meu alistamento : (1999) Século Passado!!Há pois é.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Croco em Ter 01 Mar 2016, 02:08

Mulher detida em S. Torcato por agredir militar da GNR de Guimarães
Sociedade29 de Fevereiro, 2016 11:29
Uma mulher foi detida, na última madrugada, na vila de S. Torcato, por ter agredido um militar da GNR de Guimarães.

De acordo com informações recolhidas pelo GuimarãesDigital, a patrulha da GNR foi solicitada a intervir na sequência de desacatos verificados no interior de um estabelecimento localizado na Rua dos Bons Ares. 
A mulher, com cerca de 40 anos, terá resistido à ordem de detenção e agrediu um militar da GNR. A detida vai ser presente esta segunda-feira ao Tribunal de Guimarães. 
http://guimaraesdigital.com/noticias/63235/mulher-detida-em-s-torcato-por-agredir-militar-da-gnr-de-guimaraes
avatar
Croco
Major
Major

Masculino
Idade : 48
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 7853
Mensagem : "As maiores virtudes do homem são: A honestidade e a humildade"

Meu alistamento : 1991 CIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por COELHO.X em Qui 21 Abr 2016, 21:32

21-04-2016  20:51

Dois detidos por agressão a militar da GNR
Homens ficaram sujeitos a termo de identidade e residência.
Dois homens foram detidos esta quinta-feira por agressão a um militar da GNR que teve de receber assistência hospitalar, na zona de Odemira, distrito de Beja, disse à agência fonte daquela força de segurança.

Segundo a mesma fonte, o militar recebeu assistência no Centro de Saúde de Odemira.
A GNR, adiantou a fonte, teve de intervir para impedir que um grupo de pessoas acampasse numa zona onde não é permitido, tendo dois homens insurgindo-se contra os militares e agredido um deles.


Os homens, que foram depois postos em liberdade, ficaram sujeitos a termo de identidade e residência a aguardar o desenvolvimento do processo.


http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/portugal/detalhe/dois_detidos_por_agressao_a_militar_da_gnr.HTML

A pouca vergonha continua....TIR???? Bater em Policias e só com TIR???? No Fixe No Fixe No Fixe
avatar
COELHO.X
Tenente
Tenente

Masculino
Idade : 39
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 4766
Mensagem : Passam Céleres Altivos e Impenetráveis..é a Cavalaria que Passa!
"Para ter inimigos, não precisa declarar guerras, apenas diga o que pensa..."

Martin Luther King

Meu alistamento : (1999) Século Passado!!Há pois é.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Luis António Bota em Qui 21 Abr 2016, 23:10

COELHO.X escreveu:21-04-2016  20:51

Dois detidos por agressão a militar da GNR
Homens ficaram sujeitos a termo de identidade e residência.
Dois homens foram detidos esta quinta-feira por agressão a um militar da GNR que teve de receber assistência hospitalar, na zona de Odemira, distrito de Beja, disse à agência fonte daquela força de segurança.

Segundo a mesma fonte, o militar recebeu assistência no Centro de Saúde de Odemira.
A GNR, adiantou a fonte, teve de intervir para impedir que um grupo de pessoas acampasse numa zona onde não é permitido, tendo dois homens insurgindo-se contra os militares e agredido um deles.


Os homens, que foram depois postos em liberdade, ficaram sujeitos a termo de identidade e residência a aguardar o desenvolvimento do processo.


http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/portugal/detalhe/dois_detidos_por_agressao_a_militar_da_gnr.HTML

A pouca vergonha continua....TIR???? Bater em Policias e só com TIR???? No Fixe No Fixe No Fixe
Pouca vergonha ainda é pouco, mas depois os Senhores Juizes vem pedir mais segurança nos Tribunais...
Parte tudo
avatar
Luis António Bota
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 41
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 534
Meu alistamento : 1999

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 9 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares