As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Página 8 de 11 Anterior  1, 2, 3 ... 7, 8, 9, 10, 11  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Em Curso As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por иuησ em Ter 07 Ago 2012, 14:40

Relembrando a primeira mensagem :

avatar
иuησ
Tenente-Coronel
Tenente-Coronel

Masculino
Idade : 41
Profissão : GNR Cavª
Nº de Mensagens : 14407
Mensagem :
Nuno Miguel Guedes

Coordenador da Região de Lisboa

ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA GUARDA - APG/GNR


Qui pugnat perdere potest. Qui non pugnat iam perdidit!
Meu alistamento : 2000 - AIP

https://www.apg-gnr.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo


Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por sousa89 em Dom 22 Mar 2015, 18:21

ontem deu no Fox Crime, demonstrou uma agente a ser agredida com 2 socos na face...resultado o individuo apanhou 7 (SETE) anos na cadeia....isso sim justiça....agora cada vez mais isto é uma vergonha...é os cortes no vencimento, falta de efectivo e meios, e ainda por cima estamos sujeitos a levar uma dose e nada acontece!! Aprendam com os velhos, que eu mesmo com poucos anos, já lhes vou dando razão!!! Com esta conjuntura, venham eles (governo, juizes e procuradores) ás ocorrências!!
avatar
sousa89
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 28
Profissão : militar da GNR
Nº de Mensagens : 890
Mensagem : Nunca esquecer que todos somos pessoas diferentes, logo temos opiniões diferentes....temos de aprender que cada um tem direito á sua opinião...
Meu alistamento : 02DEC10

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por COELHO.X em Dom 22 Mar 2015, 18:40

As associações já que vão reunir com Exmo. CMDT Geral, que lhe levem este assunto, o qual certamente é sempre falado ao de leve, refutando o mesmo certamente para o MAI, mas que desta vez, seja o próprio CMDT Geral a pedir ao MAI uma maior rapidez e soluções credíveis, para com os agentes das forças de segurança, pois quem anda no terreno sabe bem que isto está cada vez pior!!!
avatar
COELHO.X
Tenente
Tenente

Masculino
Idade : 39
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 4949
Mensagem : Passam Céleres Altivos e Impenetráveis..é a Cavalaria que Passa!
"Para ter inimigos, não precisa declarar guerras, apenas diga o que pensa..."

Martin Luther King

Meu alistamento : (1999) Século Passado!!Há pois é.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por иuησ em Seg 23 Mar 2015, 00:11

Posso adiantar que tanto em Lagos como em Alcabideche, os nossos dirigentes estão no terreno.
avatar
иuησ
Tenente-Coronel
Tenente-Coronel

Masculino
Idade : 41
Profissão : GNR Cavª
Nº de Mensagens : 14407
Mensagem :
Nuno Miguel Guedes

Coordenador da Região de Lisboa

ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA GUARDA - APG/GNR


Qui pugnat perdere potest. Qui non pugnat iam perdidit!
Meu alistamento : 2000 - AIP

https://www.apg-gnr.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por DNS em Seg 23 Mar 2015, 15:09

Eu tenho pouco mais de 12 anos de serviço.
Muitas foram as vezes que fui agredido e outras quase!!
E os meliantes ficavam sempre a rir, pois a nenhum deles, repito NENHUM lhe aconteceu o que quer que fosse, apenas uma leve multa.
Com outros camaradas isso nunca acontecia e eu perguntava-me se o defeito seria meu!

E era...

Respondia rapido e atempadamente às ocorrencias, chegava na hora h!
Comecei a responder lentamente, com calma e a chegar após tudo acontecer... Nunca mais tive chatices do genero!

Rapazes, a instituição não nos defende, o governo menos e os tribunais atacam.
A unica defesa que existe é mesmo evitar ao maximo.
avatar
DNS
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 105
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 662
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por moralez em Seg 23 Mar 2015, 16:33

иuησ escreveu:Posso adiantar que tanto em Lagos como em Alcabideche, os nossos dirigentes estão no terreno.
Relativamente a Alcabideche, sei alguns dados.
Receberás PM.

_____________________________________________
avatar
moralez
Moderador
Moderador

Masculino
Idade : 33
Profissão : Militar G.N.R.
Nº de Mensagens : 5711
Mensagem : Os chibos andam aí!
Que nem ratinhos escondidos...
Meu alistamento : 2004

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Rafa2010 em Seg 23 Mar 2015, 19:57

Volto a dizer, enquanto a nossa justiça não der uma resposta rápida e justa a estes acontecimentos, vamos continuar a sofrer na pele a impunidade a que estes mitras se vão habituando a cada dia que passa, infelizmente.

As rápidas melhoras ao Camarada!
avatar
Rafa2010
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 39
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 617
Meu alistamento : 2001

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por moralez em Seg 23 Mar 2015, 21:00

Rafa2010 escreveu:Volto a dizer, enquanto a nossa justiça não der uma resposta rápida e justa a estes acontecimentos, vamos continuar a sofrer na pele a impunidade a que estes mitras se vão habituando a cada dia que passa, infelizmente.

As rápidas melhoras ao Camarada!
Nem é só por aí.
Para se revistar e algemar um pilho, mesmo que para nossa segurança, é preciso pedir com licença e ler bem o CPP, não estejamos nós a infringir uma virgula e o menino ir-se queixar. Logo processo às costas.
Para trazermos o boneco para o Posto é preciso que o arigo 250 deixe, pois basta saltar um ponto, logo processo.
Mas também, que podemos nós esperar? Se as Leis são feitas por criminosos, nunca poderiam ter como finalidade salvaguardar os policias...

_____________________________________________
avatar
moralez
Moderador
Moderador

Masculino
Idade : 33
Profissão : Militar G.N.R.
Nº de Mensagens : 5711
Mensagem : Os chibos andam aí!
Que nem ratinhos escondidos...
Meu alistamento : 2004

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por APG/GNR em Qua 25 Mar 2015, 01:01












avatar
APG/GNR
Cabo-Mor
Cabo-Mor

Masculino
Idade : 26
Profissão : Dirigente/Delegado Associativo
Nº de Mensagens : 386
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

http://www.apg-gnt.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por toinojaquim em Qua 25 Mar 2015, 09:34

Se são os políticos que fazem as leis, os primeiros a agredir e injurias as forças de segurança......está tudo dito
avatar
toinojaquim
Cabo-Mor
Cabo-Mor

Masculino
Idade : 39
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 393
Mensagem : " As massas nunca se elevam ao padrão do seu melhor membro, pelo contrário, degradam-se ao nível do pior"
Meu alistamento : 2003 Portalegre


Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por иuησ em Qua 25 Mar 2015, 13:13

Vi agora o Hernani de Carvalho do programa "Queridas Manhãs" na SIC e fiquei... De boca aberta.

A ser verdade, é muito grave!
avatar
иuησ
Tenente-Coronel
Tenente-Coronel

Masculino
Idade : 41
Profissão : GNR Cavª
Nº de Mensagens : 14407
Mensagem :
Nuno Miguel Guedes

Coordenador da Região de Lisboa

ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA GUARDA - APG/GNR


Qui pugnat perdere potest. Qui non pugnat iam perdidit!
Meu alistamento : 2000 - AIP

https://www.apg-gnr.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por FORASTEIRO em Qua 25 Mar 2015, 15:08

avatar
FORASTEIRO
Capitão
Capitão

Masculino
Idade : 48
Profissão : agente gnr
Nº de Mensagens : 5577
Mensagem : " Responder à ofensa com ofensa é lavar a alma com lama.

O silêncio é um dos argumentos mais difíceis de se rebater. "

Dalai Lam.


Meu alistamento : já faltou mais.!!!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por FORASTEIRO em Qua 25 Mar 2015, 15:13

Grande Hernâni Carvalho. há dinheiro para livro de multas, mas para o resto...... mt bem mt bem mt bem

Não há maus exércitos, há é maus generais......
avatar
FORASTEIRO
Capitão
Capitão

Masculino
Idade : 48
Profissão : agente gnr
Nº de Mensagens : 5577
Mensagem : " Responder à ofensa com ofensa é lavar a alma com lama.

O silêncio é um dos argumentos mais difíceis de se rebater. "

Dalai Lam.


Meu alistamento : já faltou mais.!!!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por ORY em Qua 25 Mar 2015, 16:50

Gostei da parte dos 6000...

ORY
1º Sargento
1º Sargento

Masculino
Idade : 32
Profissão : Policia Psp
Nº de Mensagens : 1142
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por иuησ em Ter 14 Abr 2015, 03:32

avatar
иuησ
Tenente-Coronel
Tenente-Coronel

Masculino
Idade : 41
Profissão : GNR Cavª
Nº de Mensagens : 14407
Mensagem :
Nuno Miguel Guedes

Coordenador da Região de Lisboa

ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA GUARDA - APG/GNR


Qui pugnat perdere potest. Qui non pugnat iam perdidit!
Meu alistamento : 2000 - AIP

https://www.apg-gnr.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Homem “exaltado” morde militar da GNR em Bragança

Mensagem por Raí em Qua 15 Abr 2015, 18:18

O guarda teve de receber tratamento hospitalar e o suspeito, de 29 anos, foi detido por injúrias, ameaça e coacção sobre funcionário.

Um militar da GNR de Bragança ficou ferido à dentada quando uma patrulha foi chamada para socorrer um indivíduo que acabou por ser detido.

A patrulha da GNR deslocou-se à vila de Izeda (Bragança), na terça-feira, alertada pelos bombeiros por suspeita de que um indivíduo se teria envenenado, segundo as Relações Públicas do Comando Distrital de Bragança.

Chegados ao local, os militares não só verificaram que o homem, de 29 anos, "não aparentava qualquer sinal de envenenamento como começou a insultar e a agredir a patrulha, acabando por morder um dos guardas debaixo de um braço, de acordo com a fonte.

O guarda teve de receber tratamento hospitalar, mas não ficou impedido de continuar ao serviço.

De acordo com o relato da GNR, o homem "encontrava-se bastante exaltado" alegadamente por ter tido conhecimento de uma decisão judicial que o condenou a pagar uma multa de sete mil euros.

O suspeito foi detido por injúrias, ameaça e coacção sobre funcionário e vai ser presente no Tribunal de Bragança para primeiro interrogatório e aplicação de medidas de coacção.

Fonte_Renascença

_____________________________________________

avatar
Raí
Sargento-Ajudante
Sargento-Ajudante

Masculino
Idade : 44
Profissão : Militar da G.N.R
Nº de Mensagens : 1550
Mensagem : Antes de me criticares tenta superar-me
Meu alistamento : 1995

http://www.g-sat.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por CARI2013 em Qui 16 Abr 2015, 12:18

ESTUDO SOBRE AGRESSÕES AOS AGENTES DE AUTORIDADE

http://comum.rcaap.pt/bitstream/123456789/7698/1/463-Galego.pdf
avatar
CARI2013
Sargento-Mor
Sargento-Mor

Masculino
Idade : 35
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 2860
Mensagem : «Uma das maiores subtilezas da arte militar é nunca levar o inimigo ao desespero.»
(Michel de Montaigne)
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por DNS em Dom 05 Jul 2015, 18:21

Em silves foram agredidos mais 3 guardas. Conta no SGO-Sitrep.
Uma vergonha...
avatar
DNS
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 105
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 662
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por COELHO.X em Dom 05 Jul 2015, 18:58

DNS escreveu:Em silves foram agredidos mais 3 guardas. Conta no SGO-Sitrep.
Uma vergonha..

Este ano está a ser aberrante as agressões aos agentes de autoridade, nisto estou 100% de acordo, aliás, sempre me debati sobre esta questão,  as Associações e Sindicatos tem a obrigação de pressionar o MAI bem como a assembleia da Republica sobre esta matéria....este ano está a ser uma VERGONHA!!
avatar
COELHO.X
Tenente
Tenente

Masculino
Idade : 39
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 4949
Mensagem : Passam Céleres Altivos e Impenetráveis..é a Cavalaria que Passa!
"Para ter inimigos, não precisa declarar guerras, apenas diga o que pensa..."

Martin Luther King

Meu alistamento : (1999) Século Passado!!Há pois é.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por DNS em Dom 05 Jul 2015, 19:19

O nani da sic está a preparar um estudo sobre isso. No outro dia dizia que em neste seculo (15 anos e o 15º ainda não acabou) já levaram no fucinho mais policias que no seculo passado todo (100 anos)...
Acho que o desgoverno, todos eles, acham que os policias serem agredidos são ossos do oficio.
O pior, aquele bandido do palinho das feiras, com o seu discurso de proteção aos policias, conquistou o meu voto... chegou ao puleiro e nunca mais falou do assunto... realmente é um verdadeiro politico, vulgo "aldrabão".
Não me engana mais...

Para nós, vamos continuar a ser agredidos a menos que o PNR chegue ao poder....
Reparem entre PSP/GNR somos 50.000. Com as familias que nos querem bem chegaremos aos 150.000! Será que não chega para meter uns quantos deputados do PNR no puleiro??
O pessoal tem de pensar nisso, a não ser que goste de continuar a ser maltratado!
avatar
DNS
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 105
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 662
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por DNS em Dom 05 Jul 2015, 19:27

Liguei agora a um de silves e foram os 2 guardas de piquete da noite que foram agredidos mais um cabo que estava de atendimento. No posto andou por lá a pontapear material, mijou no chão, atirou papel mijado para cima dos guardas, andou aos coices na porta da cela.


Estamos entregues aos bichos.
avatar
DNS
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 105
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 662
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Croco em Seg 27 Jul 2015, 14:32

26.07.2015  17:56

Ameaça de morte patrulha da GNR
Guarda foi agredido durante a detenção
Por Liliana Rodrigues

Visivelmente alcoolizado, um jovem de 26 anos desentendeu-se com os amigos, ontem de madrugada, e foi buscar uma caçadeira de canos serrados. Deu um tiro para o ar e, quando viu chegar a patrulha da GNR, apontou a caçadeira aos militares, ameaçando-os de morte, no largo junto da Igreja de Arões de S. Romão, em Fafe. Um guarda acabou ferido e o agressor foi detido e levado ontem a tribunal.

Eram 03h00 quando tudo se precipitou, enquanto um grupo de amigos convivia na rua do Assento. Sem motivo aparente, o jovem, desempregado, começou a discutir com os colegas e ameaçou voltar com uma arma de fogo. Saiu do local e, após alguns minutos, regressou empunhando uma caçadeira. Mesmo vendo a patrulha da GNR de Fafe, o agressor fez um disparo para o ar e apontou a arma de fogo aos guardas. Foi nessa altura que um amigo conseguiu desarmar o jovem, que acabou detido pela GNR – na detenção, ainda atacou a soco um dos militares, que necessitou de receber tratamento.

O agressor foi depois levado para o posto de Fafe, onde passou a noite, e ainda ontem ouvido no Tribunal da Póvoa de Lanhoso. Foi libertado e tem de se apresentar uma vez por semana no posto da GNR de Fafe. A arma e cinco cartuchos – dois deles de zagalote – foram apreendidos.
http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/detalhe/ameaca_de_morte_patrulha_da_gnr.html
avatar
Croco
Major
Major

Masculino
Idade : 49
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 7949
Mensagem : "As maiores virtudes do homem são: A honestidade e a humildade"

Meu alistamento : 1991 CIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por COELHO.X em Seg 27 Jul 2015, 14:40

Croco escreveu:26.07.2015  17:56

Ameaça de morte patrulha da GNR
Guarda foi agredido durante a detenção
Por Liliana Rodrigues

Visivelmente alcoolizado, um jovem de 26 anos desentendeu-se com os amigos, ontem de madrugada, e foi buscar uma caçadeira de canos serrados. Deu um tiro para o ar e, quando viu chegar a patrulha da GNR, apontou a caçadeira aos militares, ameaçando-os de morte, no largo junto da Igreja de Arões de S. Romão, em Fafe. Um guarda acabou ferido e o agressor foi detido e levado ontem a tribunal.

Eram 03h00 quando tudo se precipitou, enquanto um grupo de amigos convivia na rua do Assento. Sem motivo aparente, o jovem, desempregado, começou a discutir com os colegas e ameaçou voltar com uma arma de fogo. Saiu do local e, após alguns minutos, regressou empunhando uma caçadeira. Mesmo vendo a patrulha da GNR de Fafe, o agressor fez um disparo para o ar e apontou a arma de fogo aos guardas. Foi nessa altura que um amigo conseguiu desarmar o jovem, que acabou detido pela GNR – na detenção, ainda atacou a soco um dos militares, que necessitou de receber tratamento.

O agressor foi depois levado para o posto de Fafe, onde passou a noite, e ainda ontem ouvido no Tribunal da Póvoa de Lanhoso. Foi libertado e tem de se apresentar uma vez por semana no posto da GNR de Fafe. A arma e cinco cartuchos – dois deles de zagalote – foram apreendidos.
http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/detalhe/ameaca_de_morte_patrulha_da_gnr.html
Atenção que não correu pior porque não calhou!!!

Se isto não é profissão de risco então é o quê???

As associações deveriam nas reuniões chapar este tipo de situações na cara do MAI...e por aqui me fico!
avatar
COELHO.X
Tenente
Tenente

Masculino
Idade : 39
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 4949
Mensagem : Passam Céleres Altivos e Impenetráveis..é a Cavalaria que Passa!
"Para ter inimigos, não precisa declarar guerras, apenas diga o que pensa..."

Martin Luther King

Meu alistamento : (1999) Século Passado!!Há pois é.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Croco em Seg 27 Jul 2015, 15:06

Turista agride namorada e militares
Suspeito foi detido pela GNR.
Por A.P.

Um turista de 23 anos, residente na zona de Lisboa, foi detido pelas 08h00 desta sexta-feira em Quarteira depois de ter agredido a namorada a soco e pontapé e ainda uma patrulha da GNR.

Segundo o CM apurou, a situação ocorreu num apartamento da avenida principal da localidade. Quando a GNR chegou ao local, o indivíduo continuava a agredir a vítima e, quando se apercebeu da presença dos militares, insultou-os e agrediu-os. Foi imediatamente detido.
http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/detalhe/turista_agride_namorada_e_militares.html
avatar
Croco
Major
Major

Masculino
Idade : 49
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 7949
Mensagem : "As maiores virtudes do homem são: A honestidade e a humildade"

Meu alistamento : 1991 CIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Croco em Ter 04 Ago 2015, 14:56

04.08.2015  13:20

Grupo de turistas ataca GNR no Algarve
Cinco franceses detidos por desacatos em Albufeira.

Cinco pessoas foram detidas na noite de segunda-feira em Albufeira na sequência de desacatos que envolveram um grupo de turistas franceses, disse esta terça-feira à Lusa fonte do Comando Territorial de Faro da GNR.


Segundo a mesma fonte, o episódio ocorreu na Avenida D. Henrique quando um grupo de sete pessoas, com 22 e 23 anos, começou a ter um comportamento agressivo, pontapeando, inclusive, os baldes do lixo.


A primeira intervenção dos militares da GNR acabou por não ser eficaz, dada a "postura agressiva" do grupo, e foi necessário o reforço da equipa, que acabou por deter cinco pessoas.


Três dos militares da GNR de Albufeira sofreram alguns ferimentos.


A fonte acrescentou que os detidos vão ser presentes esta terça-feira ao Departamento de Investigação e Ação Penal de Albufeira.
http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/detalhe/turistas_atacam_gnr.html
avatar
Croco
Major
Major

Masculino
Idade : 49
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 7949
Mensagem : "As maiores virtudes do homem são: A honestidade e a humildade"

Meu alistamento : 1991 CIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por иuησ em Ter 04 Ago 2015, 15:21

Um dos feridos é Hugo Ernano.

Todos os feridos não correm perigo.

Rápidas melhoras.
avatar
иuησ
Tenente-Coronel
Tenente-Coronel

Masculino
Idade : 41
Profissão : GNR Cavª
Nº de Mensagens : 14407
Mensagem :
Nuno Miguel Guedes

Coordenador da Região de Lisboa

ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA GUARDA - APG/GNR


Qui pugnat perdere potest. Qui non pugnat iam perdidit!
Meu alistamento : 2000 - AIP

https://www.apg-gnr.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por иuησ em Ter 04 Ago 2015, 15:23


avatar
иuησ
Tenente-Coronel
Tenente-Coronel

Masculino
Idade : 41
Profissão : GNR Cavª
Nº de Mensagens : 14407
Mensagem :
Nuno Miguel Guedes

Coordenador da Região de Lisboa

ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA GUARDA - APG/GNR


Qui pugnat perdere potest. Qui non pugnat iam perdidit!
Meu alistamento : 2000 - AIP

https://www.apg-gnr.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por иuησ em Qua 05 Ago 2015, 00:21

avatar
иuησ
Tenente-Coronel
Tenente-Coronel

Masculino
Idade : 41
Profissão : GNR Cavª
Nº de Mensagens : 14407
Mensagem :
Nuno Miguel Guedes

Coordenador da Região de Lisboa

ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA GUARDA - APG/GNR


Qui pugnat perdere potest. Qui non pugnat iam perdidit!
Meu alistamento : 2000 - AIP

https://www.apg-gnr.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Croco em Qua 05 Ago 2015, 01:15

04.08.2015  19:12

Atacados quatro GNR em dois dias
Militares alvo de agressão, injúrias e ameaças.
Por Liliana Rodrigues

Quatro militares da GNR do posto de Fafe foram atacados em 48 horas, e dois deles ficaram feridos. Os quais tiveram de receber tratamento hospitalar aos ferimentos que sofreram em várias zonas do corpo. Os agressores – dois jovens, de 17 e 21 anos, e um homem de 28 – foram detidos pelas patrulhas e libertados horas depois. Foram notificados para comparecerem ontem no tribunal.

O primeiro ataque ocorreu numa fiscalização de rotina, na madrugada de sábado, em Arões de S. Romão. Eram 04h00 quando a patrulha mandou parar um carro, no qual seguiam dois jovens. O condutor recusou fazer o teste de alcoolemia e começou a agredir os militares, com ajuda do amigo. Os guardas sofreram ferimentos, mas conseguiram imobilizar os agressores, que foram logo detidos e levados para o posto. Foram libertados horas depois, enquanto os guardas ainda estavam a receber tratamento no hospital de Guimarães. Os jovens estão indiciados por agressão.

Já na madrugada de ontem, às 05h30, dois guardas foram ameaçados e injuriados por um trabalhador da construção civil. Provocou desacatos no bar Praça da Música, na Zona Industrial do Socorro, em Fafe. A GNR foi chamada após o homem ter ameaçado ir buscar uma arma ao carro. Foi detido.
http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/portugal/detalhe/atacados_quatro_gnr_em_dois_dias.html
avatar
Croco
Major
Major

Masculino
Idade : 49
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 7949
Mensagem : "As maiores virtudes do homem são: A honestidade e a humildade"

Meu alistamento : 1991 CIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Guarda que anda à linha em Qua 05 Ago 2015, 01:46

A Guarda, com responsabilidade na área da segurança interna em mais de 90% do território nacional continental, é o organismo do estado português, desde o fim das guerras no ultramar, onde mais profissionais são agredidos, injuriados, feridos e mortos em serviço.

Atualmente, são agredidos, injuriados, feridos e mortos em serviço mais militares da GNR, do que os próprios militares das Forças Armadas.

E quando digo desde as guerras do ultramar, digo-o porque como é lógico, que em cenário de guerra, quem mais morre e fica ferido em serviço, são os militares das Forças Armadas.

Raro é o dia em que não há um incidente em serviço com um militar da GNR, e sempre com claro prejuízo para o elo mais fraco.

Por outro lado, as baixas médicas e a indisponibilidade para o serviço devido às mazelas que ele provoca, atestam-no.

Infeliz e lamentavelmente, e numa altura em que está em fase final de discussão um novo estatuto profissional para este grupo de profissionais.

Instrumento que irá ter fortes repercussões na sua vida profissional, particular e social, ao ponto de irem perder certas condições mais favoráveis (não regalias) que até aqui tinham, em detrimento de condições mais desfavoráveis que vão passar a ter. Ao que parece, nem o facto de o risco e o perigo que correm e o desgaste e a penosidade que sofrem no desempenho das funções que cumprem, foram fatores a ter em conta pela tutela e por quem comanda, para impedir que isso viesse a acontecer.
avatar
Guarda que anda à linha
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 52
Profissão : Funcionário publico
Nº de Mensagens : 929
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por DNS em Qua 05 Ago 2015, 11:38

E se cada vez que um de nos for agredido pedir uma indeminização ao estado por vitima de crime violento?
avatar
DNS
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 105
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 662
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por NIC em Qui 06 Ago 2015, 17:11

DNS escreveu:E se cada vez que um de nos for agredido pedir uma indeminização ao estado por vitima de crime violento?


Sem dúvida um caminho a explorar e penso que houve inclusive camaradas que já saíram da Guarda com esse argumento e indemnizados... O pior é onde está a legislação e quem ajuda os camaradas a iniciar esse processo????
avatar
NIC
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 50
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 765
Meu alistamento : 1990

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por CARI2013 em Sex 07 Ago 2015, 01:53

NIC escreveu:
DNS escreveu:E se cada vez que um de nos for agredido pedir uma indeminização ao estado por vitima de crime violento?


Sem dúvida um caminho a explorar e penso que houve inclusive camaradas que já saíram da Guarda com esse argumento e indemnizados... O pior é onde está a legislação e quem ajuda os camaradas a iniciar esse processo????


vítima tem o direito de ser indemnizada pelo indivíduo que praticou o crime pelos danos materiais e morais que este lhe causou.
Em regra, a indemnização deve ser pedida no âmbito do processo crime. Para isso, a vítima deve informar a polícia ou o Ministério Público, até ao final da fase de inquérito, que quer apresentar um pedido de indemnização, podendo fazê-lo, por exemplo, quando vai prestar declarações. Depois, quando receber uma notificação com a acusação ao arguido, terá um prazo de 20 dias para apresentar o pedido.
Se o pedido for superior a 5000 euros, deverá ser apresentado por um advogado em representação da vítima.
Se for igual ou inferior, a vítima poderá fazê-lo por si própria.
O pedido de indemnização civil não está sujeito a formalidades especiais:
é um requerimento que deve conter uma breve descrição dos factos nos quais o pedido se baseia e indicar os seguintes danos e correspondentes valores:
Danos patrimoniais, que englobam:

  • Os prejuízos diretamente causado pelo crime, como por exemplo os custos com tratamentos hospitalares, despesas com medicamentos, deslocações a consultas médicas, roupas danificadas, etc.
  • E os benefícios que a vítima deixou de obter devido ao crime que sofreu, como por exemplo salários que a vítima deixou de receber enquanto esteve incapacitada para o trabalho.

danos morais (ou não patrimoniais), que são os prejuízos que, não sendo possível avaliar economicamente, dado estar em causa a saúde, o bem-estar, a honra e o bom nome da vítima, apenas podem ser compensados com a obrigação imposta ao autor do crime de pagar um determinado montante à vítima. Danos morais são, por exemplo, dor física, perturbações psíquicas, sofrimento emocional, perda do prestígio ou reputação, etc.


Juntamente com o pedido de indemnização, a vítima deve apresentar ou indicar as respetivas provas, como por exemplo faturas do hospital, testemunhas que tenham estado ao seu lado no período de maior sofrimento e que saibam aquilo por que passou, etc.
Sempre que tenha havido pedido de indemnização, a decisão sobre este é incluída na sentença.
Mesmo que não tenha sido apresentado pedido de indemnização, pode o juiz, por sua própria iniciativa e tendo em conta a situação da vítima, condenar o arguido a pagar àquela uma determinada indemnização pelos prejuízos sofridos, exceto se a própria vítima se opuser a isso.

[url=http://infovitimas.pt/pt/009_formulario/docs/3/pedido indemnizacao civel.pdf]Para ver um exemplo de pedido de indemnização, por favor, clique aqui. - .pdf[/url] Se o indivíduo condenado a pagar a indemnização não o fizer voluntariamente, a vítima terá que apresentar uma ação executiva contra ele, isto é, pedir a um tribunal que execute, isto é, que proceda à penhora, do seu património – contas bancárias, imóveis, viaturas ou outros bens – de forma a assegurar o pagamento do valor da indemnização.

[url=http://www.dgpj.mj.pt/sections/leis-da-justica/pdf-ult2/lei-n-104-2009-de-14-de/downloadFile/file/lei 104.2009.pdf?nocache=1252915827.42]http://www.dgpj.mj.pt/sections/leis-da-justica/pdf-ult2/lei-n-104-2009-de-14-de/downloadFile/file/lei%20104.2009.pdf?nocache=1252915827.42[/url]

https://dre.pt/application/dir/pdf1s/2013/02/03700/0109601098.pdf
avatar
CARI2013
Sargento-Mor
Sargento-Mor

Masculino
Idade : 35
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 2860
Mensagem : «Uma das maiores subtilezas da arte militar é nunca levar o inimigo ao desespero.»
(Michel de Montaigne)
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Croco em Sex 14 Ago 2015, 23:21

GNR agredido violentamente por oito indivíduos



Artigo | Sex, 14/08/2015 - 11:45

Um agente da Guarda Nacional Republicana (GNR) foi esta madrugada agredido violentamente por oito indivíduos, frente aos clubes nocturnos localizados na Estrada Monumental, no Funchal.
O JORNAL da MADEIRA apurou que a contenda deu-se pelas 4 horas desta madrugada, altura em que o guarda deslocava-se para o interior de um dos clubes nocturnos localizados na Rua do Favila, quando terá ouvido uns gritos que provinham de um homem que estava a ser agredido por um grupo composto por oito indivíduos. 
Face ao cenário de agressão e de luta desigual, que poderia resultar numa tragédia, o GNR decidiu intervir identificando-se exibindo o seu crachá, tendo posteriormente dado ordem aos agressores para pararem. Os oito indivíduos cessaram de facto as agressões, mas, viraram-se para o GNR e terão direccionado toda a agressividade para o militar, que por sua vez passou a ser o alvo do grupo, que o agrediu violentamente com socos e pontapés no corpo e na cabeça.
No meio daquela confusão, compareceu no local uma patrulha da PSP que colocou termo às agressões, tendo o GNR ainda ferido, identificado os indivíduos, que foram imediatamente detidos, tendo passado a noite nos calaboiços da PSP. 
Os agressores são naturais do continente e pertencem a uma embarcação atracada no Funchal, encontrando-se no referido grupo o imediato do navio, um tenente, um cabo e cinco marinheiros. 
O grupo de agressores vai ser presente a tribunal ainda esta manhã, a fim de conhecer quais as medidas de coação a que passam a estar sujeitos, enquanto decorrerá o processo de inquérito que deverá ser instaurado.
Quanto ao GNR agredido, foi levado até ao Hospital Central do Funchal, onde permanece internado e em observações, apresentando vários hematomas ao nível da cabeça e, uma das vistas com um forte derrame vascular.
http://www.jornaldamadeira.pt/artigos/gnr-agredido-violentamente-por-oito-indiv%C3%ADduos
avatar
Croco
Major
Major

Masculino
Idade : 49
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 7949
Mensagem : "As maiores virtudes do homem são: A honestidade e a humildade"

Meu alistamento : 1991 CIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por olhovivo em Sab 15 Ago 2015, 00:11

No meu tempo de tropa,actos cobardes destes,(8 para 1)tinham tratamento igual dentro da unidade dos "heróis"!
avatar
olhovivo
Sargento-Chefe
Sargento-Chefe

Masculino
Idade : 48
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 2369
Mensagem : Reflitamos em que são diferentes os caminhos que toma cada um para seguir em busca da verdade, em que muitas vezes só um antagonismo de nomes esconde um acordo real.


"Agostinho da Silva"
Meu alistamento : OUT91

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por CARI2013 em Dom 16 Ago 2015, 15:01

É sintoma da perda de autoridade do Estado no exercício dos seus poderes soberanos. As antigas e sabias medidas de execução, desburocratizadas e resultantes da experiência no terreno, das Forças de Segurança deviam  ser recuperadas através da com recurso à repristinação de leis antigas de eficácia comprovada. 
A excessiva protecção dos arguidos e a escassez de medidas legislativas de protecção às acções das forças de segurança para reprimirem, de imediato,  condutas  deste tipo, não só diminui a autoridade do Estado como  inibem os seus agentes de agirem de forma adequada a cada situação.
Os extensos relatórios sobre o modo de actuação das forças de segurança - alegadamente em pró dos Direitos do Homem e das liberdades e garantias - são, perante tais realidades, no mínimo questionáveis. 
Será que é legitimo que só um grupo restrito de cidadãos têm direito a protecção policial e a grande maioria dos cidadãos , que correm riscos idênticos , estejam desprovidos de tal benesse ?
avatar
CARI2013
Sargento-Mor
Sargento-Mor

Masculino
Idade : 35
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 2860
Mensagem : «Uma das maiores subtilezas da arte militar é nunca levar o inimigo ao desespero.»
(Michel de Montaigne)
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Croco em Seg 31 Ago 2015, 01:14

31.08.2015  01:00

Militares de folga agredidos em bar
Guardas foram hospitalizados e vão ficar dez dias de baixa.
Por Francisco Manuel

"Apreendeste-me o carro e agora vou-te partir o focinho". O militar Fábio Santos, de 24 anos, nem sequer teve tempo para reagir à provocação de um cliente do bar Eclipse, na praia da Torreira, em Murtosa. Foi agredido a murro e a pontapé por um grupo de homens. Em seu auxílio foram os colegas Fábio Pereira e Wilson Silva, ambos de 27 anos, que, tal como ele, estavam de folga. Os três guardas foram barbaramente espancados com murros, pontapés e garrafas.

Tudo ocorreu pelas 05h00 de ontem, uma semana depois de Fábio Santos ter apreendido o carro do primeiro agressor durante uma operação stop. Sem capacidade de reação ao grupo de cerca de 30 homens, os três guardas fugiram para o exterior do bar, mas foram perseguidos e continuaram a ser sovados. Dois deles refugiaram-se numa casa próxima do bar. O outro correu, ensanguentado, durante quatro quilómetros, até encontrar a patrulha da GNR da Murtosa, que já ia em auxílio dos três colegas. "Um dos guardas estava no chão a ser espancado na cabeça. Pedi para pararem, mas ninguém me ouviu", contou ao CM uma moradora. A patrulha nada conseguiu fazer e pediu reforços. Quando o Pelotão de Intervenção Rápida chegou, os agressores fugiram. Apenas cinco foram identificados.

Já durante o dia, a GNR identificou outros quatro. Os três militares foram hospitalizados e ficarão com baixa médica durante dez dias.
http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/portugal/detalhe/militares_de_folga_agredidos_em_bar.html
avatar
Croco
Major
Major

Masculino
Idade : 49
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 7949
Mensagem : "As maiores virtudes do homem são: A honestidade e a humildade"

Meu alistamento : 1991 CIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por иuησ em Seg 31 Ago 2015, 01:20

E é isto... Hoje detemos um individuo que amanhã o vamos encontrar no comboio da linha de Cascais ou Sintra, ou até no mesmo bar e/ou discoteca...

avatar
иuησ
Tenente-Coronel
Tenente-Coronel

Masculino
Idade : 41
Profissão : GNR Cavª
Nº de Mensagens : 14407
Mensagem :
Nuno Miguel Guedes

Coordenador da Região de Lisboa

ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA GUARDA - APG/GNR


Qui pugnat perdere potest. Qui non pugnat iam perdidit!
Meu alistamento : 2000 - AIP

https://www.apg-gnr.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por PLPG em Seg 31 Ago 2015, 10:39

иuησ escreveu:E é isto... Hoje detemos um individuo que amanhã o vamos encontrar no comboio da linha de Cascais ou Sintra, ou até no mesmo bar e/ou discoteca...


O que podemos fazer? Compensa sair da patrulha...é raro ouvir dizer que um camarada de uma especialidade ou de um secretaria foi morto ou vitima de qualquer tipo de represalias.

Eu não estou contra os camaradas que estão nesses serviços, eles é que estão bem, assumo ter "dor de cotovelo".

No meu Posto por exemplo, os internos passam o fim de semana em casa, entram as 9 (levam os filhos à escola) saem todos os dias as 17 (jantam todos os dias com a familia), enquanto eu estou dias a fio nem falo com a familia.

Fazem noite uma vez por mês, um atendimento à escolha, porque não podem fazer serviço exterior (serviço exterior só se for gratificado) para "limparem" o subsidio de escala.

Fazem gratificados durante o horario de serviço, enquanto os patrulheiros fazem 01-09 ou 08/16 e vêm todos rotos fazer os gratificados que ninguem quer, como por exemplo uma bola ao domingo as 17H e depois ainda engrenam noutra noite.

Já nem falo dos atendimentos, receber queixas, dar entrada corresponência, atender telefone/radio/pessoas, fazer SGR, SGO, STM, SITREP, fazer o expediente em atraso no SIOOP (que não se arrasta), ver o email e actualizar a nivel de legislação.

 E aqui andamos nós todos rotos, sem vida propria, correr riscos e a ganhar menos que os outros todos.

Até quando vamos tratar por igual o que é diferente?

Isto é uma questão do governo ou de organização da instituição?

Talvez das duas

Desculpem o meu desabafo, mas é o que me vai na alma.
avatar
PLPG
Cabo-Chefe
Cabo-Chefe

Feminino
Idade : 39
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 269
Meu alistamento : 2004


Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por moralez em Seg 31 Ago 2015, 11:19

PLPG escreveu:
иuησ escreveu:E é isto... Hoje detemos um individuo que amanhã o vamos encontrar no comboio da linha de Cascais ou Sintra, ou até no mesmo bar e/ou discoteca...


O que podemos fazer? Compensa sair da patrulha...é raro ouvir dizer que um camarada de uma especialidade ou de um secretaria foi morto ou vitima de qualquer tipo de represalias.

Eu não estou contra os camaradas que estão nesses serviços, eles é que estão bem, assumo ter "dor de cotovelo".

No meu Posto por exemplo, os internos passam o fim de semana em casa, entram as 9 (levam os filhos à escola) saem todos os dias as 17 (jantam todos os dias com a familia), enquanto eu estou dias a fio nem falo com a familia.

Fazem noite uma vez por mês, um atendimento à escolha, porque não podem fazer serviço exterior (serviço exterior só se for gratificado) para "limparem" o subsidio de escala.

Fazem gratificados durante o horario de serviço, enquanto os patrulheiros fazem 01-09 ou 08/16 e vêm todos rotos fazer os gratificados que ninguem quer, como por exemplo uma bola ao domingo as 17H e depois ainda engrenam noutra noite.

Já nem falo dos atendimentos, receber queixas, dar entrada corresponência, atender telefone/radio/pessoas, fazer SGR, SGO, STM, SITREP, fazer o expediente em atraso no SIOOP (que não se arrasta), ver o email e actualizar a nivel de legislação.

 E aqui andamos nós todos rotos, sem vida propria, correr riscos e a ganhar menos que os outros todos.

Até quando vamos tratar por igual o que é diferente?

Isto é uma questão do governo ou de organização da instituição?

Talvez das duas

Desculpem o meu desabafo, mas é o que me vai na alma.
Fizeste-me lembrar um certo posto que eu cá sei...

_____________________________________________
avatar
moralez
Moderador
Moderador

Masculino
Idade : 33
Profissão : Militar G.N.R.
Nº de Mensagens : 5711
Mensagem : Os chibos andam aí!
Que nem ratinhos escondidos...
Meu alistamento : 2004

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por PLPG em Seg 31 Ago 2015, 12:20

moralez escreveu:
PLPG escreveu:
иuησ escreveu:E é isto... Hoje detemos um individuo que amanhã o vamos encontrar no comboio da linha de Cascais ou Sintra, ou até no mesmo bar e/ou discoteca...


O que podemos fazer? Compensa sair da patrulha...é raro ouvir dizer que um camarada de uma especialidade ou de um secretaria foi morto ou vitima de qualquer tipo de represalias.

Eu não estou contra os camaradas que estão nesses serviços, eles é que estão bem, assumo ter "dor de cotovelo".

No meu Posto por exemplo, os internos passam o fim de semana em casa, entram as 9 (levam os filhos à escola) saem todos os dias as 17 (jantam todos os dias com a familia), enquanto eu estou dias a fio nem falo com a familia.

Fazem noite uma vez por mês, um atendimento à escolha, porque não podem fazer serviço exterior (serviço exterior só se for gratificado) para "limparem" o subsidio de escala.

Fazem gratificados durante o horario de serviço, enquanto os patrulheiros fazem 01-09 ou 08/16 e vêm todos rotos fazer os gratificados que ninguem quer, como por exemplo uma bola ao domingo as 17H e depois ainda engrenam noutra noite.

Já nem falo dos atendimentos, receber queixas, dar entrada corresponência, atender telefone/radio/pessoas, fazer SGR, SGO, STM, SITREP, fazer o expediente em atraso no SIOOP (que não se arrasta), ver o email e actualizar a nivel de legislação.

 E aqui andamos nós todos rotos, sem vida propria, correr riscos e a ganhar menos que os outros todos.

Até quando vamos tratar por igual o que é diferente?

Isto é uma questão do governo ou de organização da instituição?

Talvez das duas

Desculpem o meu desabafo, mas é o que me vai na alma.
Fizeste-me lembrar um certo posto que eu cá sei...

Infelizmente a realidade da maioria dos patrulheiros
avatar
PLPG
Cabo-Chefe
Cabo-Chefe

Feminino
Idade : 39
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 269
Meu alistamento : 2004


Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por CARI2013 em Seg 31 Ago 2015, 14:34

Compete aos governos garantir a defesa da preservação da autoridade do Estado, seja através da atribuição de meios adequados à ação policial seja através da criação de mecanismos exemplares de aplicação da justiça.
Espero que as organizações defensoras dos direitos humanos, como a Amnistia Internacional - tão eficazes a identificar agressões a detidos, mesmo sem processos a decorrer e com base apenas em testemunhos dos próprios- tirem ilações das situações  e revejam a sua opinião no que concerne aos direitos humanos...
avatar
CARI2013
Sargento-Mor
Sargento-Mor

Masculino
Idade : 35
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 2860
Mensagem : «Uma das maiores subtilezas da arte militar é nunca levar o inimigo ao desespero.»
(Michel de Montaigne)
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Guarda que anda à linha em Seg 31 Ago 2015, 16:04

PLPG escreveu:
иuησ escreveu:E é isto... Hoje detemos um individuo que amanhã o vamos encontrar no comboio da linha de Cascais ou Sintra, ou até no mesmo bar e/ou discoteca...


O que podemos fazer? Compensa sair da patrulha...é raro ouvir dizer que um camarada de uma especialidade ou de um secretaria foi morto ou vitima de qualquer tipo de represalias.

Eu não estou contra os camaradas que estão nesses serviços, eles é que estão bem, assumo ter "dor de cotovelo".

No meu Posto por exemplo, os internos passam o fim de semana em casa, entram as 9 (levam os filhos à escola) saem todos os dias as 17 (jantam todos os dias com a familia), enquanto eu estou dias a fio nem falo com a familia.

Fazem noite uma vez por mês, um atendimento à escolha, porque não podem fazer serviço exterior (serviço exterior só se for gratificado) para "limparem" o subsidio de escala.

Fazem gratificados durante o horario de serviço, enquanto os patrulheiros fazem 01-09 ou 08/16 e vêm todos rotos fazer os gratificados que ninguem quer, como por exemplo uma bola ao domingo as 17H e depois ainda engrenam noutra noite.

Já nem falo dos atendimentos, receber queixas, dar entrada corresponência, atender telefone/radio/pessoas, fazer SGR, SGO, STM, SITREP, fazer o expediente em atraso no SIOOP (que não se arrasta), ver o email e actualizar a nivel de legislação.

 E aqui andamos nós todos rotos, sem vida propria, correr riscos e a ganhar menos que os outros todos.

Até quando vamos tratar por igual o que é diferente?

Isto é uma questão do governo ou de organização da instituição?

Talvez das duas

Desculpem o meu desabafo, mas é o que me vai na alma.


"Isto é uma questão do governo ou de organização da instituição?"

Em relação à falta e envelhecimento do efetivo, é dos dois. Noutras questões, é nossa também.

Em relação à falta de efetivo, posso dizer-lhe que conheço um PT com cerca de duas dezenas de militares, em que há três escalas de serviço. Uma para os que não podem fazer noites, outra para os que não podem fazer patrulhas, e outra para os que têm de fazer tudo.

E isto porque, de entre "todo" aquele efetivo, cerca de metade já tem mais de cinquenta anos de idade (idades que, quando eu pra cá vim, já ninguém andava à patrulha) e alguns já apresentam mazelas, outros por problemas de saúde e outros revoltados, porque simplesmente já cá não deviam andar e neste momento sentem-se traídos e, acho eu, ainda bem que já não fazem patrulhas.

Resultado, sabe pra quem é que sobra? Sobra para os que têm de fazer tudo. E depois entramos num circulo vicioso, um circulo em que de entre um efetivo de quase vinte militares, metade acabam por ter de fazer o serviço quase todo do posto, com um sacrifício e desgaste acrescido para estes, o que a curto prazo já se imagina o que é que irá acontecer a seguir.

E em relação à falta de efetivo na sua generalidade, quantas vezes não ouvimos já, em certas cerimónias comemorativas desta ou daquela unidade. Ou mesmo na comunicação social, determinados comandantes ou responsáveis dizerem, que temos um efetivo de X que é curto, deveríamos ter um efetivo de Y que seria o ideal mas, mesmo assim, o serviço faz-se na mesma.
 
Se você fosse politico e ouvisse isto, o que é que pensava ou achava?
 
Certamente pensaria assim: À tens X, precisavas de Y, mas mesmo assim fazes o serviço na mesma, então contenta-te lá com o X, que assim não é necessário contratar mais ninguém para fazer o serviço e sempre ficará mais barato ao erário público.
 
Só que, no final, nós os que andamos cá por baixo, constatamos que os comandantes ou os responsáveis se esqueceram ou não quiseram dizer, que o serviço se fez ou faz na mesma, porque se cortaram as folgas, as dispensas e por vezes até as férias, e se aumentaram os horários dos turnos a alguns daqueles Xs, para que o serviço pudesse ou possa ser feito na mesma.
 
Em relação à nossa culpa, nós também a temos. E dou-lhe o exemplo das patrulhas unipessoais (que não são patrulhas nenhumas) e que aqui, nós também não nos protegemos uns aos outros.
 
Quando eu pra cá vim, isso nem existia. Era impensável, um militar sozinho a tomar conta duma ocorrência, fosse ela qual fosse.
 
Hoje, para colmatar a tal falta de efetivo, e por vezes para compensar o efetivo empenhado na noite anterior numa operação de STOP por ex. no dia seguinte, lança-se a patrulha unipessoal (que não é patrulha nenhuma) e há determinados elementos que vão às ocorrências de cara alegre e de animo leve (até que algum dia lá fique algum).
 
Estes, aos olhos de quem manda, são os heróis e o exemplo a seguir, e que jeito dão prá boa gestão do posto.
 
Os outros, os que estão certos (porque uma patrulha unipessoal não é patrulha nenhuma, muito menos para tomar conta de ocorrência nenhuma) mostram desagrado, alertam para o perigo que eles e os que vão socorrer podem correr, ao irem tomar conta de uma ocorrência sozinhos, e são logo postos à margem, apelidados de calões, e de exemplo a não seguir.
avatar
Guarda que anda à linha
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 52
Profissão : Funcionário publico
Nº de Mensagens : 929
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por PLPG em Seg 31 Ago 2015, 16:58

Guarda que anda à linha escreveu:
PLPG escreveu:
иuησ escreveu:E é isto... Hoje detemos um individuo que amanhã o vamos encontrar no comboio da linha de Cascais ou Sintra, ou até no mesmo bar e/ou discoteca...


O que podemos fazer? Compensa sair da patrulha...é raro ouvir dizer que um camarada de uma especialidade ou de um secretaria foi morto ou vitima de qualquer tipo de represalias.

Eu não estou contra os camaradas que estão nesses serviços, eles é que estão bem, assumo ter "dor de cotovelo".

No meu Posto por exemplo, os internos passam o fim de semana em casa, entram as 9 (levam os filhos à escola) saem todos os dias as 17 (jantam todos os dias com a familia), enquanto eu estou dias a fio nem falo com a familia.

Fazem noite uma vez por mês, um atendimento à escolha, porque não podem fazer serviço exterior (serviço exterior só se for gratificado) para "limparem" o subsidio de escala.

Fazem gratificados durante o horario de serviço, enquanto os patrulheiros fazem 01-09 ou 08/16 e vêm todos rotos fazer os gratificados que ninguem quer, como por exemplo uma bola ao domingo as 17H e depois ainda engrenam noutra noite.

Já nem falo dos atendimentos, receber queixas, dar entrada corresponência, atender telefone/radio/pessoas, fazer SGR, SGO, STM, SITREP, fazer o expediente em atraso no SIOOP (que não se arrasta), ver o email e actualizar a nivel de legislação.

 E aqui andamos nós todos rotos, sem vida propria, correr riscos e a ganhar menos que os outros todos.

Até quando vamos tratar por igual o que é diferente?

Isto é uma questão do governo ou de organização da instituição?

Talvez das duas

Desculpem o meu desabafo, mas é o que me vai na alma.


"Isto é uma questão do governo ou de organização da instituição?"

Em relação à falta e envelhecimento do efetivo, é dos dois. Noutras questões, é nossa também.

Em relação à falta de efetivo, posso dizer-lhe que conheço um PT com cerca de duas dezenas de militares, em que há três escalas de serviço. Uma para os que não podem fazer noites, outra para os que não podem fazer patrulhas, e outra para os que têm de fazer tudo.

E isto porque, de entre "todo" aquele efetivo, cerca de metade já tem mais de cinquenta anos de idade (idades que, quando eu pra cá vim, já ninguém andava à patrulha) e alguns já apresentam mazelas, outros por problemas de saúde e outros revoltados, porque simplesmente já cá não deviam andar e neste momento sentem-se traídos e, acho eu, ainda bem que já não fazem patrulhas.

Resultado, sabe pra quem é que sobra? Sobra para os que têm de fazer tudo. E depois entramos num circulo vicioso, um circulo em que de entre um efetivo de quase vinte militares, metade acabam por ter de fazer o serviço quase todo do posto, com um sacrifício e desgaste acrescido para estes, o que a curto prazo já se imagina o que é que irá acontecer a seguir.

E em relação à falta de efetivo na sua generalidade, quantas vezes não ouvimos já, em certas cerimónias comemorativas desta ou daquela unidade. Ou mesmo na comunicação social, determinados comandantes ou responsáveis dizerem, que temos um efetivo de X que é curto, deveríamos ter um efetivo de Y que seria o ideal mas, mesmo assim, o serviço faz-se na mesma.
 
Se você fosse politico e ouvisse isto, o que é que pensava ou achava?
 
Certamente pensaria assim: À tens X, precisavas de Y, mas mesmo assim fazes o serviço na mesma, então contenta-te lá com o X, que assim não é necessário contratar mais ninguém para fazer o serviço e sempre ficará mais barato ao erário público.
 
Só que, no final, nós os que andamos cá por baixo, constatamos que os comandantes ou os responsáveis se esqueceram ou não quiseram dizer, que o serviço se fez ou faz na mesma, porque se cortaram as folgas, as dispensas e por vezes até as férias, e se aumentaram os horários dos turnos a alguns daqueles Xs, para que o serviço pudesse ou possa ser feito na mesma.
 
Em relação à nossa culpa, nós também a temos. E dou-lhe o exemplo das patrulhas unipessoais (que não são patrulhas nenhumas) e que aqui, nós também não nos protegemos uns aos outros.
 
Quando eu pra cá vim, isso nem existia. Era impensável, um militar sozinho a tomar conta duma ocorrência, fosse ela qual fosse.
 
Hoje, para colmatar a tal falta de efetivo, e por vezes para compensar o efetivo empenhado na noite anterior numa operação de STOP por ex. no dia seguinte, lança-se a patrulha unipessoal (que não é patrulha nenhuma) e há determinados elementos que vão às ocorrências de cara alegre e de animo leve (até que algum dia lá fique algum).
 
Estes, aos olhos de quem manda, são os heróis e o exemplo a seguir, e que jeito dão prá boa gestão do posto.
 
Os outros, os que estão certos (porque uma patrulha unipessoal não é patrulha nenhuma, muito menos para tomar conta de ocorrência nenhuma) mostram desagrado, alertam para o perigo que eles e os que vão socorrer podem correr, ao irem tomar conta de uma ocorrência sozinhos, e são logo postos à margem, apelidados de calões, e de exemplo a não seguir.


Bem visto, uma dura e triste realidade...cada vez mais patrulhas unipessoais ou maioria dos Postos sem elas, nem sei qual a justificação para estarem abertos
avatar
PLPG
Cabo-Chefe
Cabo-Chefe

Feminino
Idade : 39
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 269
Meu alistamento : 2004


Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por PLPG em Seg 31 Ago 2015, 21:54

PLPG escreveu:
Guarda que anda à linha escreveu:
PLPG escreveu:

O que podemos fazer? Compensa sair da patrulha...é raro ouvir dizer que um camarada de uma especialidade ou de um secretaria foi morto ou vitima de qualquer tipo de represalias.

Eu não estou contra os camaradas que estão nesses serviços, eles é que estão bem, assumo ter "dor de cotovelo".

No meu Posto por exemplo, os internos passam o fim de semana em casa, entram as 9 (levam os filhos à escola) saem todos os dias as 17 (jantam todos os dias com a familia), enquanto eu estou dias a fio nem falo com a familia.

Fazem noite uma vez por mês, um atendimento à escolha, porque não podem fazer serviço exterior (serviço exterior só se for gratificado) para "limparem" o subsidio de escala.

Fazem gratificados durante o horario de serviço, enquanto os patrulheiros fazem 01-09 ou 08/16 e vêm todos rotos fazer os gratificados que ninguem quer, como por exemplo uma bola ao domingo as 17H e depois ainda engrenam noutra noite.

Já nem falo dos atendimentos, receber queixas, dar entrada corresponência, atender telefone/radio/pessoas, fazer SGR, SGO, STM, SITREP, fazer o expediente em atraso no SIOOP (que não se arrasta), ver o email e actualizar a nivel de legislação.

 E aqui andamos nós todos rotos, sem vida propria, correr riscos e a ganhar menos que os outros todos.

Até quando vamos tratar por igual o que é diferente?

Isto é uma questão do governo ou de organização da instituição?

Talvez das duas

Desculpem o meu desabafo, mas é o que me vai na alma.


"Isto é uma questão do governo ou de organização da instituição?"

Em relação à falta e envelhecimento do efetivo, é dos dois. Noutras questões, é nossa também.

Em relação à falta de efetivo, posso dizer-lhe que conheço um PT com cerca de duas dezenas de militares, em que há três escalas de serviço. Uma para os que não podem fazer noites, outra para os que não podem fazer patrulhas, e outra para os que têm de fazer tudo.

E isto porque, de entre "todo" aquele efetivo, cerca de metade já tem mais de cinquenta anos de idade (idades que, quando eu pra cá vim, já ninguém andava à patrulha) e alguns já apresentam mazelas, outros por problemas de saúde e outros revoltados, porque simplesmente já cá não deviam andar e neste momento sentem-se traídos e, acho eu, ainda bem que já não fazem patrulhas.

Resultado, sabe pra quem é que sobra? Sobra para os que têm de fazer tudo. E depois entramos num circulo vicioso, um circulo em que de entre um efetivo de quase vinte militares, metade acabam por ter de fazer o serviço quase todo do posto, com um sacrifício e desgaste acrescido para estes, o que a curto prazo já se imagina o que é que irá acontecer a seguir.

E em relação à falta de efetivo na sua generalidade, quantas vezes não ouvimos já, em certas cerimónias comemorativas desta ou daquela unidade. Ou mesmo na comunicação social, determinados comandantes ou responsáveis dizerem, que temos um efetivo de X que é curto, deveríamos ter um efetivo de Y que seria o ideal mas, mesmo assim, o serviço faz-se na mesma.
 
Se você fosse politico e ouvisse isto, o que é que pensava ou achava?
 
Certamente pensaria assim: À tens X, precisavas de Y, mas mesmo assim fazes o serviço na mesma, então contenta-te lá com o X, que assim não é necessário contratar mais ninguém para fazer o serviço e sempre ficará mais barato ao erário público.
 
Só que, no final, nós os que andamos cá por baixo, constatamos que os comandantes ou os responsáveis se esqueceram ou não quiseram dizer, que o serviço se fez ou faz na mesma, porque se cortaram as folgas, as dispensas e por vezes até as férias, e se aumentaram os horários dos turnos a alguns daqueles Xs, para que o serviço pudesse ou possa ser feito na mesma.
 
Em relação à nossa culpa, nós também a temos. E dou-lhe o exemplo das patrulhas unipessoais (que não são patrulhas nenhumas) e que aqui, nós também não nos protegemos uns aos outros.
 
Quando eu pra cá vim, isso nem existia. Era impensável, um militar sozinho a tomar conta duma ocorrência, fosse ela qual fosse.
 
Hoje, para colmatar a tal falta de efetivo, e por vezes para compensar o efetivo empenhado na noite anterior numa operação de STOP por ex. no dia seguinte, lança-se a patrulha unipessoal (que não é patrulha nenhuma) e há determinados elementos que vão às ocorrências de cara alegre e de animo leve (até que algum dia lá fique algum).
 
Estes, aos olhos de quem manda, são os heróis e o exemplo a seguir, e que jeito dão prá boa gestão do posto.
 
Os outros, os que estão certos (porque uma patrulha unipessoal não é patrulha nenhuma, muito menos para tomar conta de ocorrência nenhuma) mostram desagrado, alertam para o perigo que eles e os que vão socorrer podem correr, ao irem tomar conta de uma ocorrência sozinhos, e são logo postos à margem, apelidados de calões, e de exemplo a não seguir.


Bem visto, uma dura e triste realidade...cada vez mais patrulhas unipessoais ou maioria dos Postos sem elas, nem sei qual a justificação para estarem abertos

Alguem sabe como estão os camaradas?
avatar
PLPG
Cabo-Chefe
Cabo-Chefe

Feminino
Idade : 39
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 269
Meu alistamento : 2004


Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por DNS em Ter 01 Set 2015, 17:20

Aos agentes de autoridade é-lhes exigido que resolvam as situações. Mas como as podem resolver se não têm autoridade para isso. Não a têm porque as pessoas não a reconhecem, porque a lei os desprotege e porque o proprio estado (tribunais) estão contra os policias.
Tudo e todos agem de má fé para com os policias.

Dai: "Quem foge não quer guerra" e "O melhor serviço é o que fica por fazer".
avatar
DNS
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 105
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 662
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Croco em Sex 04 Set 2015, 12:02

03.09.2015  22:02

Gang rouba blusão da GNR dentro de carro-patrulha
Dois militares do posto do Montijo atacados durante as festas da Atalaia.
Por M.C.

Um grupo de jovens roubou o blusão da farda de um militar da GNR do interior de um carro- -patrulha durante as festas da Atalaia, no concelho do Montijo.

O crime ocorreu a meio da madrugada de segunda-feira. Os dois militares da GNR do Montijo, que estavam de gratificado no recinto das festas, foram rodeados por um grupo com cerca de 20 jovens. Além de insultados, os militares foram empurrados. Terá sido no meio da confusão que alguns dos membros do gang abriram a porta do carro-patrulha da GNR, roubando o blusão de um dos dois militares. A peça de vestuário não foi ainda recuperada.
http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/detalhe/gang_rouba_blusao_da_gnr_dentro_de_carro_patrulha.html
avatar
Croco
Major
Major

Masculino
Idade : 49
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 7949
Mensagem : "As maiores virtudes do homem são: A honestidade e a humildade"

Meu alistamento : 1991 CIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por COELHO.X em Sex 04 Set 2015, 13:44

Croco escreveu:03.09.2015  22:02

Gang rouba blusão da GNR dentro de carro-patrulha
Dois militares do posto do Montijo atacados durante as festas da Atalaia.
Por M.C.

Um grupo de jovens roubou o blusão da farda de um militar da GNR do interior de um carro- -patrulha durante as festas da Atalaia, no concelho do Montijo.

O crime ocorreu a meio da madrugada de segunda-feira. Os dois militares da GNR do Montijo, que estavam de gratificado no recinto das festas, foram rodeados por um grupo com cerca de 20 jovens. Além de insultados, os militares foram empurrados. Terá sido no meio da confusão que alguns dos membros do gang abriram a porta do carro-patrulha da GNR, roubando o blusão de um dos dois militares. A peça de vestuário não foi ainda recuperada.
http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/detalhe/gang_rouba_blusao_da_gnr_dentro_de_carro_patrulha.html

E agora, os OPC´s apresentam queixa por furto??? desorientado  ups Deus me livre, pobre daquele que ficou sem o blusão!
avatar
COELHO.X
Tenente
Tenente

Masculino
Idade : 39
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 4949
Mensagem : Passam Céleres Altivos e Impenetráveis..é a Cavalaria que Passa!
"Para ter inimigos, não precisa declarar guerras, apenas diga o que pensa..."

Martin Luther King

Meu alistamento : (1999) Século Passado!!Há pois é.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por FORASTEIRO em Sex 04 Set 2015, 14:15

Isto cada vez está pior.!!! Mas agora deixo uma pergunta, roubaram o dito blusão, porque o carro patrulha estava aberto, certo??? E não estava fechado, porque'!!
avatar
FORASTEIRO
Capitão
Capitão

Masculino
Idade : 48
Profissão : agente gnr
Nº de Mensagens : 5577
Mensagem : " Responder à ofensa com ofensa é lavar a alma com lama.

O silêncio é um dos argumentos mais difíceis de se rebater. "

Dalai Lam.


Meu alistamento : já faltou mais.!!!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por joao carlos rua em Sex 04 Set 2015, 14:43

Porque não estava. E agora? Por alguma coisa foi. Está a instruir o PDisciplinar?
avatar
joao carlos rua
Sargento-Ajudante
Sargento-Ajudante

Masculino
Idade : 55
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 1553
Mensagem : Já está!!!!
Meu alistamento : 1986

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por COELHO.X em Sex 04 Set 2015, 15:24

FORASTEIRO escreveu:Isto cada vez está pior.!!! Mas agora deixo uma pergunta, roubaram o dito blusão, porque o carro patrulha estava aberto, certo??? E não estava fechado, porque'!!
A questão Forasteiro até penso que não será por aí, mais pela atitude desta selvajaria que existe na nossa sociedade onde não se respeita nada nem ninguém e onde a impunidade prevalece. Onde é que aqui há uns 20 anos atrás se ousava mexer num carro patrulha, dirigir-se a um guarda como hoje se faz etc? 
Caso para dizer... que POLICIA QUER A SOCIEDAE DE HOJE?
avatar
COELHO.X
Tenente
Tenente

Masculino
Idade : 39
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 4949
Mensagem : Passam Céleres Altivos e Impenetráveis..é a Cavalaria que Passa!
"Para ter inimigos, não precisa declarar guerras, apenas diga o que pensa..."

Martin Luther King

Meu alistamento : (1999) Século Passado!!Há pois é.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: As agressões aos Profissionais da Guarda continuam...

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 8 de 11 Anterior  1, 2, 3 ... 7, 8, 9, 10, 11  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares